Cerca de 25 padres da Arquidiocese de Londrina concluíram nesta manhã, 3 de junho, o retiro dos presbíteros, pregado por dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre e primeiro vice-secretário da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), sobre o tema: “Eis o homem”. A partir do capítulo 18 do Evangelho de São João, quando se inicia a experiência dolorosa da vida pública de Jesus, dom Jaime conduziu uma reflexão teológica, bíblica e filosófica sobre a convivência de Jesus com os apóstolos, a condenação de Jesus, a experiência espiritual pessoal com Jesus e a convivência entre os padres. “Só podemos deixar Deus entrar onde estamos, onde vivemos uma vida de verdade”, destacou dom Jaime.

O retiro iniciou na segunda-feira, 30 de maio, e concluiu nesta sexta, 3 de junho, com a Santa Missa, que teve a participação do arcebispo dom Geremias Steinmetz, e o almoço, no Centro de Espiritualidade Rainha da Paz, em Maringá. Diariamente os padres celebraram juntos a Santa Missa e no final de cada dia, realizaram um momento de espiritualidade, como adoração ao Santíssimo, oração do Santo Terço e celebração penitencial.

“[O retiro] é uma forma que a Igreja encontra para manter vivo o ânimo, o pique, dos nossos presbíteros. A oportunidade de pararmos, refletirmos e falarmos sobre as nossas coisas sempre é uma oportunidade que enriquece a todos”, explica dom Jaime, que destaca, por fim, uma mensagem: “primeiro: depois de Deus o maior dom são os irmãos, então cuidarmos uns dos outros e nos deixarmos cuidar uns pelos outros. E ao mesmo tempo jamais deixar de amar aquilo que somos e gostar daquilo que fazemos. Talvez seja o melhor testemunho que nós possamos dar para a sociedade de hoje: nós amamos o que somos e gostamos do que fazemos”, conclui dom Jaime.

Para o padre Rafael Solano, cura da Catedral e vigário geral da arquidiocese, o retiro foi uma experiência muito significativa. “O tema proposto pelo pregador: Jesus, pessoa e sujeito, permitiu-me a luz da paixão do quarto evangelho ver as minhas paixões, vazios e conteúdos”, conclui.

Para a vida sacerdotal
As reflexões e perguntas propostas por dom Jaime buscaram um olhar sobre o ministério sacerdotal de cada padre. Contemplando a missão, o sofrimento e a força de Jesus, os sacerdotes tiveram a oportunidade de refletir sobre como acolher a pessoa de Cristo na sua vocação.

O retiro proporcionou momentos de meditação pessoal e de diálogo entre os padres, que partilharam ministério, dificuldades e esperança. À luz da pessoa de Jesus morto e ressuscitado, dom Jaime também partilhou um pouco da sua história vocacional, episcopal e os desafios da Igreja.

Pascom Arquidiocesana

Fotos: Divulgação

No dia 5 de março, o Conselho de Pastoral Paroquial (CPP) da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, de Cambé, realizou seu retiro paroquial com o tema: “Liderança Servidora”, assessorado pelo padre André Marmilicz, CM. O encontro iniciou com a Santa Missa presidida pelo padre André e concelebrada pelo pároco padre Eder Fabrício Lourenço, CM, e teve a participação das lideranças e paroquianos. O objetivo foi motivar e entusiasmar as lideranças depois de dois anos de atividades suspensas em decorrência da pandemia, o que deixou  causou um certo esfriamento da comunidade.

A motivação de realizar este retiro é a formação das lideranças e a tomada de consciência da importância de liderar. Apresentar fundamentos da liderança servidora. Padre André trabalhou os elementos fundamentais da liderança servidora, apresentou aspectos que fizeram com que cada um pudesse rever sua maneira de liderar. Pela manhã, o assessor apresentou uma constatação: o líder não nasce pronto, ele aprende a ser líder, o que demanda do sujeito esforço, treino e humildade para aprender. Para isso é necessário abandonar velhos hábitos e adquirir novos hábitos. O líder tem que ter entusiasmo e ânimo, para que possa entusiasmar os liderados e assim os influenciar para os objetivos comuns. Assim, o líder irá delegar tarefas e confiar. Tudo isto deve ser feito com amor, paciência, bondade, humildade, abnegação e respeito.

Na parte da tarde, foi realizado o trabalho de escuta nos grupos respondendo a duas perguntas: 1 – Para mim qual a palavra ficou mais forte? 2 – O que eu e a comunidade podemos melhorar? Após um longo diálogo nos grupos, foi feito a plenária, em que cada grupo apresentou suas principais ideias discutidas pelos grupos.

O retiro possibilitou o reencontro entre as lideranças, a possibilidade de se conhecerem melhor e estreitar os laços entre pastorais, movimentos, lideranças e comunidades. Foi um momento importante para que possam recuperar forças, o entusiasmo, o ânimo e a motivação para continuarem firmes na caminhada. Agora é hora de retornar e reconstruir juntos a caminhada paroquial, que sofreu muito com os impactos da pandemia. Que não deixemos que ninguém roube nosso entusiasmo missionário, a alegria da evangelização, a esperança, a comunidade, o Evangelho e o ideal do amor fraterno.

Para que todos pudessem participar, fez-se a opção de fazer o retiro fora das dependências da paróquia, na Casa de Maria, localizada na Bratislava. Os participantes partilharam o café e o lanche e a paróquia ofereceu o almoço. A formação dos leigos e lideranças é muito importante, pois os valoriza, estimula e capacita para desenvolverem bem suas atividades pastorais.

O CPP agradece ao padre André Marmilicz, CM, pela valiosa reflexão e provocações. Será um grande impulso pastoral para a retomada e reconstrução da nossa caminha como Igreja. Deus o abençoe e São Vicente de Paulo interceda pela sua missão e vocação.

“É necessário educar para reverter essa tendência de esvaziamento do coletivo e da crise do compromisso comunitário” (Texto Base da CF 2022, N° 39).

Padre Éder Fabrício Lourenço, CM – Pároco

Edilaine Godoi – Coordenadora do CPP

Fotos: Divulgação

A Pastoral do Empreendedor realiza no dia 21 de novembro das 8h às 16h30 o retiro “Recomeço”, direcionado a empreendedores católicos.
À frente do retiro está o padre Ademar Lorrenzzetti, assessor espiritual da pastoral. O evento contará também com uma palestra sobre estratégia com Gustavo Isaías e oração com Denise Filla.
 
Uma oportunidade para os empreendedores se abastecerem de Deus com momentos de oração, motivação, formação e network.
 
O evento terá o custo de R$ 90, incluso café da manhã, almoço e café da tarde. As inscrições podem ser feitas pelo link: https://forms.gle/6marPCD4HNxWBBi38
 
Local: Comunidade Cefas, Rua João Sanches Castro, 100
 
VAGAS LIMITADAS.

No próximo sábado, dia 30 de outubro, os seminaristas Alex Aparecido Barboza, Elizeu Bonfim de Souza, Paulo Ricardo Batista, Renato Pelisson e Rodrigo Nunes dos Santos serão ordenados diáconos transitórios da Igreja de Londrina. Para se prepararem para a ordenação, na semana passada, eles participaram de um retiro de espiritualidade, conduzido por dom Luiz Soares Vieira, arcebispo emérito de Manaus.

 

 

 

Acesse a matéria para entender as etapas de formação dos seminaristas rumo ao sacerdócio: http://arquidioceselondrina.com.br/2021/10/26/atendendo-ao-chamado/

Pascom Arquidiocesana

Foto destaque Tiago Queiroz

Retiro anual reuniu 11 comunidades do Núcleo de Londrina e abordou também a evangelização durante a pandemia, necessidade de comprometimento maior com os Sacramentos e a criatividade para se chegar às pessoas pelos meios digitais

 

Cerca de 150 membros de dez Novas Comunidades (NC) da Arquidiocese de Londrina participaram nos dias 28 e 29 de agosto, do Retiro Anual das Comunidades, realizado de forma híbrida, devido às restrições da pandemia. Uma parte participou na Capela Sagrada Família (no Jardim São Fernando), que pertence à Paróquia Santa Rita de Cássia, Decanato Leste, e os demais acompanharam pelo Youtube.

 

Na capela, os membros se revezaram nos vários momentos e puderam aproveitar melhor as formações e duas missas presenciais presididas pelo padre Arlon Cristian, da Comunidade Canção Nova (SP) – convidado para o retiro – e pelo padre Edivan Santos, assessor do Núcleo das NC da Arquidiocese.

 

Integram hoje o Núcleo Arquidiocesano de Londrina 11 comunidades: Missão Filhos de Maria, Santa Edwiges, Cefas, Santa Rita de Cássia, Filhos da Luz (Rolândia), Sara a Tobias, Javé Chamá (Ibiporã), além do segundo elo da Canção Nova e a Obra da Comunidade Shalom. Este ano, duas novas comunidades ingressaram: “Casa do Oleiro” e “Kairós”.

 

O retiro trouxe reflexões sobre a evangelização durante a pandemia, a criatividade para se chegar às pessoas também pelos meios digitais, o comprometimento dos membros em meio ao distanciamento das pessoas dos Sacramentos, causado em parte pela pandemia, e abordou também a vida do missionário em suas comunidades. Padre Arlon ressaltou a importância do carisma e de se cumprir as “Regras de Vida” de cada uma, sem se desviar delas. “Meu carisma e as minhas regras de vida são a porta para que eu chegue ao céu”, enfatizou.

 

NOITE DE ORAÇÃO PARA CASAIS

Aproveitando sua presença em Londrina, a Comunidade Sara e Tobias (que trabalha com casais) convidou padre Arlon para falar na Noite de Oração mensal, no dia 28 de agosto, realizada no espaço Dom Bosco, da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, e também transmitida pelas redes sociais. Arlon falou sobre as peculiaridades e a beleza da vocação matrimonial, as diferenças inerentes ao homem e à mulher e que é preciso estar atento para a história de vida que cada um traz do período anterior ao casamento, para não dificultar a vida a dois. Conhecer melhor para melhor amar o outro.

 

MOMENTOS DO ENCONTRO (Padre Arlon):

1. OS TALENTOS QUE DEUS DÁ A CADA UM – A liturgia do dia 28/8 chamava a atenção para a Parábola dos Talentos: “A primeira coisa é pensar que não temos talentos iguais. A analogia de que somos uma ‘companhia de pesca’ ajuda muito… Um joga as redes, outro limpa o peixe, o outro vende o peixe. Cada um tem um talento, que não é maior, nem menor que outro. Nas Novas Comunidades todos temos um dom para ser colocado a serviço: o de cozinhar, acolher, falar, ouvir, servir, interceder, ajudar os outros por meio da música, da palavra… Quando vivemos esses dons juntos, somos uma comunidade. Que as nossas comunidades possam viver essa graça. Primeiro de entender que o talento é de Deus! Os santos tinham isso muito claro dentro deles. Saber que é Deus quem faz e nós somos apenas canais”.

 

2. JESUS É O PADRÃO, É O NOSSO MODELO – “Quando trabalhei na Terra Santa, eu tinha um amigo, o Frei Pascoal, que tinha uma cruz muito grande no peito e nessa cruz havia as seguintes iniciais: ‘O que Jesus faria no meu lugar, agora’. Isso é colocar Jesus como padrão. Se alguém me machuca, se alguém me decepciona, eu normalmente quero ignorar, quero ser indiferente, mas o que Jesus faria no meu lugar nesse momento? Ele perdoaria, amaria… Esse deve ser o nosso padrão como consagrados de uma comunidade: não é o que eu penso, o que eu quero ou o que eu devo fazer… E sim o que que Jesus faria no meu lugar nesse momento”.

 

3. É PRECISO SER SANTO, NO NOSSO INTERIOR – o Evangelho do dia 29/8 falava da lei nova, comparada à antiga: “Eu preciso ser santo, a partir do meu interior, e não fazer coisas exteriores, como julgavam os fariseus. Os judeus podiam fazer coisas boas, mas terem más intenções. Jesus nos chama a essa interioridade: quando de dentro saem coisas boas, com certeza há santidade nas ações. Então, é necessário haver essa união entre o ‘ser’ e o ‘fazer’. Entre o ser bom e o testemunhar isso. Peço a bênção do Deus todo poderoso a todos os consagrados, àqueles que dão as suas vidas por Deus, principalmente aqueles anônimos, que ninguém conhece, mas que estão ali e fazem parte dessa obra de Deus, desse grande jardim de flores, que é a Igreja!”, finalizou padre Arlon.

 

Jaime Kaster
Comunidade Sara e Tobias

Na tarde do último domingo, 12 de setembro, a Pastoral Juvenil do Regional Sul 2 da CNBB realizou o Retiro de São José com lideranças juvenis, jovens e adolescentes de todas as (arqui) dioceses do Paraná. Em razão do Ano São José esse retiro foi pensado para amadurecer a compressão dos jovens sobre a pessoa do Esposo de Maria e também fortalecer a devoção ao patrono universal da Igreja, afim de que os jovens e adolescentes cultivem na espiritualidade as mesmas virtudes que encontramos no coração de São José, pai adotivo de Jesus.

 

As pregações do retiro foram gravadas e transmitidas pela internet, alguns participantes acompanharam virtualmente de suas casas enquanto outros fizeram a inscrição gratuita e participaram presencialmente na Paróquia São José Operário, Decanato Oeste. Entre os pregadores do retiro esteve o padre Dirceu Júnior dos Reis, assessor do Setor Juvenil da Arquidiocese de Londrina. Além da espiritualidade e o conhecimento da pessoa de José também foi um momento de unidade na evangelização da juventude no Regional Sul 2. São José continue a interceder pelos jovens e adolescentes para que sejam renovados de perseverança, coragem e entusiasmo.

 

Setor Juvenil

Fotos: Divulgação

De 22 a 26 de fevereiro, aconteceu o retiro anual dos seminaristas da Arquidiocese de Londrina na Casa de Retiros Emaús. O pregador foi o Prof. Dr. Frei Sidney Machado, doutor em Espiritualidade pela Universidade Gregoriana de Roma, com a tese “L’Altissimo e il Santissimo – Studio semantico e simbolico di due termine chiave degli Scritti di San Francesco d’Asisi”.

 

As conferências do Fr. Sidney foram realizadas com profundidade, seguidas de momentos de reflexão pessoal a partir das questões sugeridas pelo orientador do retiro. O retiro primou pelo silêncio e a temática geral foi uma aproximação à espiritualidade franciscana e dos santos padres da Igreja a partir da linguagem simbólica e da iconografia, bem como da música.

 

Participaram do retiro, 26 seminaristas, sendo seis na etapa final de síntese, dez na etapa da teologia e dez na etapa da filosofia. Acompanharam o retiro os reitores padre Paulo Rorato, da teologia, padre Paulo Martins, da filosofia, e o diretor espiritual padre Valdomiro Rodrigues. O arcebispo dom Geremias Steinmetz esteve presente celebrando a Eucaristia em um dos dias do retiro.

 

Jefferson Bassetto
Seminarista da Teologia

Fotos: Seminarista Alex Barbosa

 

           

O movimento Equipes de Nossa Senhora (ENS) realizou no final de semana, dias 19, 20 e 21, o terceiro retiro deste ano, com o pregador, sacerdote conselheiro espiritual, padre José Antonio, na Casa de Retiros Emaús. O tema da retiro foi “Encontros com a misericórdia” e contou com a participação de 21 casais.

 

O principal objetivo do retiro é levar o casal a rever sua vida na presença de Deus, por isso deve ser retomado durante todo o ano.

 

Dom Geremias participou do encerramento do retiro e falou aos casais participantes.

PASCOM Arquidiocesana

 

Fotos: divulgação

Os diáconos da Arquidiocese de Londrina participaram no final de semana, dias 9 e 10 de junho, do retiro diaconal. O tema tratado foi a caridade, com o formador JulioBertinelli, diácono da Arquidiocese de Vitória, Espírito Santo. A missa de encerramento foi celebrada pelo padre Valdomiro Rodrigues da Silva.

“Foi uma experiência muito produtiva e profunda, com participações relevantes, mesas redondas e partilha de experiências. Contribuir muito em entendermos melhor o trabalho. Todos os participantes foram unânimes que a formação foi marcante”, explicou o diácono Osvaldo Pechim.

Juliana Mastelini Moyses
PASCOM Arquidiocesana

Foto: Facebook Diácono Moacir Cardoso

 

A juventude do Decanato Norte se prepara para a realização do 3º RETIRO DECANAL das SANTAS MISSÕES POPULARES JOVEM que será nesse domingo, 23/07, a partir das 8h00 na Capela Nossa Senhora Aparecida – Cj. Farid Libos.

Os grupos de adolescentes e jovens do Decanato Norte estão convocados para esse grande encontro de alegria, crescimento e muita oração. Um novo tempo da juventude nesse decanato que cresce na amizade e na missão. Nesse retiro além de todas as surpresas e cronograma, os participantes também receberão a cruz missionária, um símbolo para o jovem que assumiu seu papel na caminhada da evangelização. Contamos com todos.

Local: Capela Nossa Senhora Aparecida (Paróquia São Sebastião) – Decanato Norte
Rua Juvenal Egger Filho, número 195 – Cj. Farid Libos – Londrina

Santas Missões Populares Jovem – SMP Jovem
ARQUIDIOCESE DE LONDRINA – Setor Juvenil