Notas Pandemia Útimas Notícias

Comunicado sobre a pandemia da COVID-19 – 09/03/2021

#Compartilhe

Nesta terça-feira, 9 de março, o arcebispo de Londrina, dom Geremias Steinmetz, divulga novas orientações para as celebrações na Arquidiocese de Londrina. As missas com presença de fiéis, que estavam suspensas desde o dia 26 de fevereiro, voltam a ser realizadas, seguindo, indispensavelmente, medidas restritivas apontadas pela Secretaria de Saúde na Resolução 221/2021, como limitação dos espaços em 15% da capacidade de pessoas. Reuniões e encontros de grupos e pastorais estão suspensos. As orientações devem ser seguidas em todas as paróquias e capelas da arquidiocese.

 

Leia as orientações:

 

Comunicado sobre a pandemia da COVID-19

 

Queridos padres, diáconos permanentes, religiosos e religiosas, leigos e leigas,

Faz-se necessária, cada vez mais, a atenção aos cuidados básicos para a contenção da pandemia da COVID-19. Vemos os hospitais que atendem nossa população trabalhando muito além de suas capacidades e pessoas morrendo em decorrência da COVID-19 sem que tenhamos possibilidades para debelar a crise.

Por outro lado, salvo algumas exceções, o que observamos é um verdadeiro desrespeito por parte da sociedade, inclusive dos católicos, das medidas que as autoridades sanitárias nos apontam como essenciais para o combate da pandemia. Como nos alerta insistentemente o Papa Francisco, estamos todos no mesmo barco. As nossas atitudes afetam diretamente o nosso próximo mais frágil e que mais precisa de nós.

Por isso, a Arquidiocese de Londrina, mais uma vez, convoca cada padre, cada diácono, cada religioso e religiosa, cada liderança, cada fiel leigo e leiga de nossa arquidiocese para se unir no respeito, principalmente à vida do próximo, não só no seu exercício da religiosidade dentro dos nossos templos, mas como cidadãos e cidadãs que habitam e convivem em sociedade.

Sendo assim, seguindo as orientações do governo e da Secretaria de Saúde do Estado do Paraná para o enfrentamento da pandemia da COVID-19, expressas no decreto nº 7020 e na Resolução Sesa 221/2021:

 1 – A partir desta quarta-feira, 10 de março de 2021, as celebrações eucarísticas podem voltar a ter presença de fiéis, porém seguindo estritamente as seguintes orientações:

a – Os espaços destinados à celebração das Missas devem observar a ocupação máxima de acordo com o indicado pela Secretaria de Saúde: 15%, garantindo o afastamento mínimo de 1,5 metros entre as pessoas, em todas as direções. Caso a porcentagem permitida seja alterada, seguiremos a orientação da Sesa;

b – Antes, durante e depois da realização das celebrações religiosas, devem ser evitadas práticas de aproximação entre as pessoas e outras formas de contato físico, como dar as mãos, beijos, abraços, apertos de mãos, entre outros. Devem ser adotadas medidas para evitar qualquer forma de confraternização e agrupamento de pessoas na saída dos templos;

c – Todos os fiéis, funcionários e colaboradores devem usar máscaras de tecido recomendadas à população durante todo o período que estiverem fora de suas residências, mantendo seu uso durante as celebrações de forma correta sempre cobrindo boca e nariz;

d – Cada pessoa que chegar para acompanhar a celebração deve higienizar as mãos com álcool 70% antes de entrar e ao sair;

e – Sugere-se que idosos maiores de 60 anos e pessoas do grupo de risco como hipertensos, diabéticos, gestantes, e outros permaneçam em casa e acompanhem as celebrações por meios de comunicação como rádio, televisão, internet, entre outros recursos;

f – Sugere-se que crianças menores de 8 anos não participem das celebrações;

g – Padres, ministros e fiéis devem, obrigatoriamente, higienizar as mãos com álcool 70% antes de realizar a distribuição da comunhão. A paróquia ou capela deve se organizar para promover a higienização das mãos dos fiéis antes da comunhão. A comunhão deve ser entregue na mão do fiel e não na boca;

g – O uso de instrumentos musicais e microfone deve ser individual. Esses devem ser desinfetados após cada uso;

h – Não é permitido o compartilhamento de materiais como bíblia, revista, terços, entre outros. O uso desses deve ser individual;

i – Todos os ambientes devem ser mantidos constantemente abertos, arejados e ventilados, de preferência de forma natural;

j – Após as celebrações o local deve ser rigorosamente desinfetado principalmente nos locais frequentemente tocados, como bancos, maçanetas de portas, microfones entre outros;

k – O padre deve orientar os fiéis sobre práticas preventivas cotidianas como uso de máscaras, higiene das mãos, etiqueta respiratória, bem como a não comparecerem nas celebrações caso apresentem sintomas gripais (tosse, dificuldade para respirar, febre, entre outros), bem como se forem diagnosticados como casos suspeitos ou confirmados de contaminação pela COVID-19;

l – Orientamos que se cumpram as demais orientações da Resolução Sesa 221/2021;

2 – Ficam suspensas reuniões de pastorais, grupos e movimentos, independente do número de participantes;

3 – As igrejas permaneçam abertas para oração individual, respeitando o distanciamento e o uso de máscara e álcool 70% para higienização;

4 – O atendimento pessoal e as confissões são permitidos. Aumentemos nossos horários de atendimento de confissões neste período quaresmal;

5 – Secretarias estarão abertas para atendimento individual e agendamento para atendimento com o padre, respeitando as medidas já indicadas;

6 – Os horários das celebrações devem ser reorganizados para que as igrejas sejam fechadas até às 19h30, e as pessoas possam voltar para suas casas até às 20h, respeitando o toque de recolher imposto pelo governo;

7 – Batismos e casamentos poderão ser realizados desde que respeitem as orientações para as celebrações.

Que a fé em Cristo crucificado e ressuscitado ilumine este tempo difícil e de tantas provações que enfrentamos. A Igreja também enfrenta este momento com a certeza de dias melhores no futuro próximo. Façamos a nossa parte!

 

Londrina, 9 de março de 2021

 

Dom Geremias Steinmetz

Arcebispo Metropolitano

 

 

3 respostas

  1. Estou totalmente de acordo com as regras sempre respeitei as orientações da segurança sanitária

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *