Útimas Notícias

Ordenação de novos Diáconos permanentes

#Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

ordenacao diaconalNo sábado do dia 16/07, às 19 horas a Igreja de Londrina ganhou mais dois diáconos permanentes. Pelas mãos de Dom Orlando Brandes, Arcebispo Metropolitano de Londrina, os candidatos ao diaconato permanente Cirço Aparecido Nabor e Felício Gonçalves Quiles, foram ordenados para o primeiro grau do sacramento da ordem, dentro da Celebração Eucarística realizada na Paróquia Nossa Senhora do Carmo em Londrina.

Com a Igreja Nossa Senhora do Carmo, repleta com a presença da comunidade, além dos familiares, sacerdotes, diáconos e amigos dos ordenandos, após a Liturgia da Palavra, Diácono Moacyr Doreto, diretor da Escola Diaconal Santo Estevão, chamou pelo nome os candidatos. Respondendo “presente”, sinal de prontidão e resposta generosa, os que seriam ordenados colocam-se diante do Bispo. Diácono Moacyr apresentou ao bispo os candidatos eleitos para o diaconato, pedindo que os ordenassem atestando assim, a idoneidade de cada um bem como a aprovação comunidade e da Escola Diaconal onde os ordenandos fizeram sua preparação.

Em sua homilia Dom Orlando, a partir das próprias leituras escolhidas para esta liturgia, explicou o significado e o sentido de ser diácono. “O diácono é aquele que serve a mesa da Eucaristia e a mesa da Palavra. E, a partir destas, vai em direção ao povo de Deus para ensinar e testemunhar”, afirmou Dom Orlando.

Terminadas as palavras de exortação, Dom Orlando interrogou os eleitos sobre seus propósitos. Por ser um ministério em prol do povo, o desejo de assumir tal serviço deve ser de livre e espontânea vontade, assim como o modo de desempenhar este ofício. Por esta razão, os eleitos são indagados publicamente. Seguindo o rito, os eleitos prometem respeito e obediência aos sucessores dos apóstolos. Terminada esta parte, Dom Orlando convidou o povo de Deus a cantar a Ladainha, pedindo a Deus que derrame sua bênção sobre estes seus servos. Momento forte e de simbolismo rico quando os eleitos ao diaconato se prostraram no chão em sinal de total entrega a Deus, confiando plenamente nas mãos Daquele que tudo pode. Neste instante, a Ladainha de Todos os Santos, ao ser entoada, motivou a Igreja a rezar por estes irmãos.

Em seguida, estando os ordenandos de joelho, Dom Orlando impôs as mãos sobre a cabeça dos eleitos. No rito de ordenação diaconal, apenas o bispo é quem impõe as mãos, diferentemente da presbiteral, quando todo o colegiado dos presbíteros impõe as mãos também. Após um breve momento de silêncio, o Dom Orlando, de mãos estendidas, fez a prece de ordenação.

As esposas dos ordenandos os vestiram com a estola diaconal e a dalmática. De joelhos, receberam o Evangeliário das mãos do bispo, que a eles pronuncia: “Recebe o Evangelho de Cristo, do qual foste constituído mensageiro; transforma em fé viva o que leres, ensina aquilo que creres e procura realizar o que ensinares”. E, por fim, através de um caloroso abraço, Dom Orlando acolheu os neodiáconos e deseja-lhes a paz. Logo em seguida os novos diáconos foram recebidos com muito amor e afeto pelos diáconos e sacerdotes participantes da celebração.

No final da celebração a comunidade demonstrou a alegria de ter em seu meio os diáconos Cirço e Felício.

Peçamos a Deus que abençoe, encoraje e fortaleça na fé os dois novos diáconos, os primeiros da 4ª Turma da Escola Diaconal Santo Estevão a serem ordenados, para que sejam verdadeiramente o Cristo Diácono no meio do povo.

Rezemos a Deus pedindo a graça de novas e santas vocações.

Hélder José da Freiria – Candidato ao Diaconato Permanente
Pascom Arquidiocesana

 

[Best_Wordpress_Gallery id=”83″ gal_title=”Ordenação Diaconal 16-07″]

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *