Útimas Notícias

Sacerdote da arquidiocese é destinado para trabalho no HU

#Compartilhe

Padre Nirceu Keri, PMS, fará o acolhimento espiritual dos pacientes e funcionários do Hospital Universitário de Londrina

 

No sábado, 5 de junho, a Santa Missa no Hospital Universitário de Londrina marcou o início do trabalho do padre Nirceu Keri, PMS, no hospital. Padre Nirceu foi destinado pela arquidiocese a trabalhar no HU atendendo espiritualmente pacientes, familiares e funcionários. “É, sem dúvida, uma necessidade, o número de pessoas que lá passam todos os dias é provavelmente maior que qualquer uma das nossas paróquias. Portanto, são pessoas que precisam muito da ajuda da Igreja”, destaca o arcebispo dom Geremias.

A missa de apresentação do padre foi presidida pelo arcebispo dom Geremias Steinmetz e concelebrada pelo padre Nirceu e pelo padre Rafael Solano, vigário-geral da arquidiocese e pároco da Catedral Metropolitana de Londrina. O arcebispo destacou a importância da assistência da Igreja ao HU, especialmente a presença de um padre específico para o trabalho.

Para padre Nirceu, é um trabalho de valorização da vida humana, dom precioso de Deus. “Sinto que Deus colocou -me numa missão árdua. Quero cumpri-la com intensidade; o amor fará a grande diferença! Acredito nesse amor deixado por Jesus Cristo”, destaca o sacerdote. “Quero somar junto com todos os funcionários; criar um vínculo de esperança para os pacientes e familiares. Ouvir cada coração e ter Deus como referência para a vida humana”, conclui padre Nirceu.

A superintendente do HU, Vivian Feijó, explicou que a necessidade de direcionar um padre para o acolhimento espiritual dos colaboradores e em especial dos pacientes era uma demanda antiga do hospital. “Desde a partida do padre Felipe nós tínhamos uma lacuna importante e o dom Geremias, de forma muito acolhedora, acatou nossa demanda e no dia de hoje nós estamos aqui celebrando o início dessa parceria com a Arquidiocese de Londrina e em especial a vinda do padre Nirceu”, destaca.

Antes de 2012, o trabalho no HU era realizado pelo padre Philip Said, que era funcionário do hospital. Depois do falecimento do padre, o trabalho passou a ser realizado tanto pelos párocos daquela região como por outros padres da cidade que eram chamados por familiares de pacientes, explica dom Geremias. “Agora nós resolvemos colocar um padre ali que possa fazer uma programação diária, semanal, mensal, com celebrações, com atendimentos diários, com presença, muito especialmente agora, nos tempos de pandemia do coronavírus, quando o trabalho cresceu muito e certamente a exigência, a dor, os sofrimentos tanto dos paciente, familiares e os funcionários. Portanto é um trabalho super necessário e que nós, graças a Deus, conseguimos responder neste momento”, conclui o arcebispo.

 

Pandemia

Vivian fala também do momento que o hospital enfrenta com a pandemia da COVID-19. “Nesse momento muito conturbado, momento em que muitas vidas estão abaladas, algumas delas infelizmente ceifadas, quando a gente precisa acolher os colaboradores, os pacientes e também os familiares, então é mais um apoio espiritual e cristão para que a gente possa amenizar esse período de grande turbulência. Eu registro aqui o meu agradecimento e o meu reconhecimento na sensibilidade do bispo dom Geremias em atendimento dessa demanda”, conclui.

 

Juliana Mastelini Moyses
Pascom Arquidiocesana

Fotos: Assessoria de Comunicação – HU

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *