Coordenadores da Infância e Adolescência Missionária (IAM) participaram, nos dias 6 e 7 de abril, do ECIAM – Encontro de Coordenadores da Infância e Adolescência Missionária. O encontro contou com a presença de cerca de 50 crianças e adolescentes assessores da IAM de diversas paróquias da Arquidiocese de Londrina e também da coordenadora da Diocese de Ponta Grossa, Sueli Aparecida Guimarães, a coordenadora provincial, Luciane Pereira Lima, e o coordenador arquidiocesano, Bruno de Lima.

O encontro é realizado anualmente com o objetivo de fortalecer o protagonismo da coordenação dos grupos da IAM da Arquidiocese de Londrina. As formações se dão por meio de oficinas e grupos, seguindo as orientações das Pontifícia Obras Missionárias (POM) com os temas: história e carisma da IAM; padroeiros e fundadores da Obra; espiritualidade missionária; perfil da criança e adolescente missionário; metodologia das quatro áreas integradas e símbolos missionários da IAM; e cofrinho missionário.

A Missa de encerramento e envio foi presidida pelo assessor arquidiocesano da IAM, padre Sidney Izzo Junior, e teve a presença dos pais e familiares.

Pascom Arquidiocesana

Fotos: Divulgação

No dia 18 de novembro, a Paróquia Nossa Senhora de Fátima, no Decanato Leste, recebeu a Infância e Adolescência Missionária (IAM) de nossa arquidiocese para celebrar em ação de graças pelos 28 anos da obra em Londrina. A missa foi presidida pelo padre Claudio Marinoni, SX, assessor da IAM e pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, e concelebrada pelo padre Alessandro Zanchi, SX, pároco da Paróquia Jesus Cristo Operário e Mãe da Igreja, Decanato Norte.

No início da Santa Missa, foram acolhidas as velas que peregrinaram pelos decanatos da arquidiocese em comemoração aos 180 anos da IAM, desejando que o testemunho de cada criança seja sinal forte da presença de Jesus missionário do Pai, nas paróquias e comunidades.

Padre Cláudio convidou as crianças e adolescentes da IAM para irem até o altar. “Essa é a infância e adolescência missionária que representa a Arquidiocese de Londrina. Daqui a 28 anos, talvez serão os vossos filhos a celebrar outros 28 anos. Olha que bonito!”

Na homilia, o sacerdote se dirigiu às crianças: “Me falaram que as crianças da Infância e Adolescência Missionária sabem rezar, é verdade? Me falaram que a Infância e Adolescência Missionária sabem oferecer uma moedinha para os mais pobres, é verdade? Me falaram que a Infância e Adolescência Missionária sempre é fiel aos encontros da IAM, é verdade? Que a IAM obedece ao pai e a mãe. Que estuda, é verdade? Eu acredito que esta Infância e Adolescência Missionária são as melhores, é verdade? Então parabéns!”, brincou padre Claudio.

“É assim que uma pessoa é melhor, quando sabe fazer e realizar as coisas”, continuou ele. E procura, nas pequenas coisas, aprender e realizar o que é bom, como arrumar a cama em vez de deixar para a mãe arrumar. “Agora, se vocês são os melhores, devem continuar ou parar por aqui?”, prosseguiu o padre com suas perguntas, às quais as crianças responderam em coro: “Continuar!”

Na conclusão da missa, a assembleia rezou pedindo a paz no mundo e cantou os parabéns, em várias línguas: português, inglês, italiano, francês, e também na língua da República Democrática do Congo e na língua da China.

Juliana Mastelini Moyses
Pascom Arquidiocesana

Fotos: Marcio Eduardo Vendrametro

Grupos da Infância e Adolescência Missionária (IAM) de todo o Brasil peregrinaram no sábado, 30 de setembro, ao Santuário Nacional de Aparecida (SP) celebrando os 180 anos da Obra, que busca fortalecer entre as crianças e adolescentes o espírito missionário de colaboração com as crianças e adolescentes do mundo todo.

A peregrinação contou com mais de 3 mil peregrinos de quase todos os estados do Brasil. Da Arquidiocese de Londrina, foram 40 representantes de diversas paróquias.

Como preparação para este momento celebrativo, foram realizados encontros em todas as dioceses, que receberam uma vela, símbolo escolhido para ser sinal da história construída junto às crianças e adolescentes que vivem a missão na IAM.

Com informações: pom.org.br

Fotos: Divulgação

Em preparação ao Jubileu de 25 anos da Infância e Adolescência Missionária da Arquidiocese de Londrina, aconteceu no último sábado, dia 22 de fevereiro, o retiro para os assessores da Infância e Adolescência Missionária (IAM).

 

Estiveram presentes cerca de 40 assessores. O retiro foi realizado no Seminário Xaveriano na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, Decanato Leste.
No encontro, o grupo meditou sobre a vida missionária de São Paulo e de como suas cartas podem inspirará-los para que os próximos anos possam ser ainda melhores para a IAM quanto nos anos que já se passaram.

 

Trouxeram à memória figuras importantes que deram início à história da IAM na arquidiocese, como o da Irmã Terezinha Dias que se dedicou à obra desde o começo.

 

Como compromisso para a celebração do Jubileu, que será no dia 31 de outubro, foi lançada a campanha de coleta de roupas para crianças.

 

O retiro encerrou-se com uma missa campal presidida pelo assessor padre Claudio Marinini SX e com o testemunho de vida missionária do reitor do seminário xaveriano padre Michel da Rocha.

Jessica Baeza
Infância e Adolescência Missionária (IAM)

 

 

A Infância e Adolescência Missionária (IAM) da Arquidiocese de Londrina realizou no domingo, dia 24 de fevereiro, a abertura dos trabalhos deste ano, no Seminário Xaveriano, com a presença de 65 representantes de nove decanatos. 

No encontro tomou posse a nova coordenação arquidiocesana. A nova coordenadora é a Jessica Moraes Baeza, da Paróquia Santa Isabel da Hungria, Lerrovile, Decanato Tamarana. Como secretária assumiu Maria Vitoria Lauro, da Paróquia Nossa Senhora da Paz , Ibiporã; e tesoureiro, João Fernando Teixeira, da Paróquia Santa Isabel da Hungria. O assessor é o padre xaveriano Claudio Marinini, pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, Decanato Leste.

Lúcia Martinoti se despede da coordenação depois de 5 anos à frente da IAM arquidiocesana. Ela agradece a todos que apoiaram e se dedicaram à Infância Missionária nesse período.

Dentre as atividades que ela desenvolveu no tempo em que esteve à frente da IAM destaca-se a missão que na Giné-Bissau. Lúcia ficou no país africano de novembro a dezembro de 2017 para organizar a coordenação da IAM naquele país. Em janeiro deste ano a coordenação foi oficializada e a “Lúcia da Arquidiocese de Londrina” foi citada como referência. Em dezembro, ela planeja uma nova viagem para lá. “O importante é que não sou só eu quem vai, vocês vão comigo e a arquidiocese também”, contou Lúcia, que a partir de agora assume o trabalho como coordenadora provincial juntamente com a irmã claretiana Maria do Carmo.

Pascom Arquidiocesana

Fotos: Francisca Alves da Silva