Pastorais, Movimentos e Organismos Útimas Notícias

Equipe dos ‘Missionários da Economia’ são enviados para atuação nas paróquias

#Compartilhe

Reunidos na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, no dia 29 de setembro, 19 voluntários da Arquidiocese de Londrina foram enviados como “missionários da economia” para atuação nas comunidades e instituições da arquidiocese. Eles compõem a Equipe Arquidiocesana de Apoio Administrativo e Auditoria, um grupo de leigos que fará visitas administrativas à mitra, seminários e paróquias com o objetivo de garantir a uniformidade na contabilidade e administração da arquidiocese como um todo e também dar apoio aos padres e conselhos paroquiais. Dentre os membros da equipe estão fiéis de diversas paróquias que, na vida profissional, atuam como contadores, juízes, advogados, administradores, empresários, especialistas em Recursos Humanos e área tributária, entre outros.

 

Dom Geremias presidiu a Santa Missa, que foi concelebrada pelo padre Vandemir Araujo, ecônomo e pároco da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, Decanato Centro, pelo padre Paulo Martins, membro do conselho econômico da arquidiocese e reitor do Seminário Filosófico, e pelo padre Cláudio Marinoni, pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, Decanato Leste. Ao final da celebração, os voluntários foram abençoados, enviados, e receberam um crachá.

 

“Todos nós sabemos que em muitos momentos na história da Igreja, quantas foram as coisas que foram mal administradas”, lembrou dom Geremias na homilia. “E de fato nós estamos maduros nesta arquidiocese para darmos um passo, um passo para que de fato nossas administrações (…) possam ser perfeitas.”

 

Fazendo referência a São Paulo VI, que dizia que os leigos são o coração do mundo no coração da Igreja e o coração da Igreja no coração do mundo, arcebispo expressou seu desejo para a equipe: “Nós queremos exatamente que vocês sejam o coração da Igreja no coração do mundo da economia, da transparência, da prestação de contas, no mundo da boa administração. Muito obrigado pelo sim, muito obrigado pela disposição e pela ajuda que com certeza estarão dando nos próximo anos.”

 

Ação

A Equipe Arquidiocesana de Apoio Administrativo e Auditoria é formada por fiéis que já têm uma atuação na suas comunidades paroquiais. Desde novembro do ano passado a equipe está em processo de formação e preparação para o trabalho. “Para isso compartilhamos informações e ferramentas com o objetivo de criamos juntos os processos e tarefas que serão implementadas nas visitas administrativas”, explica Bruno Paz, administrador da Arquidiocese de Londrina.

 

Os missionários da economia, como são chamados por dom Geremias, divididos em grupos de três, iniciarão o trabalho por uma paróquia piloto, a Paróquia Nossa Senhora Aparecida, de Cambé. A partir daí, o primeiro local a ser visitado será a Mitra Arquidiocesana e suas unidades administrativas (seminários, casas de retiro e o estacionamento do subsolo da catedral). Posteriormente, as demais paróquias. “Além de análises de documentos fiscais, contábeis, trabalhistas, patrimoniais, entre outros, eles irão, por meio de entrevistas, analisar como poderão prestar apoio às comunidades”, explica Bruno. “Além de favorecer a transparência e garantir a uniformidade da arquidiocese no que diz respeito à sua contabilidade e aos aspectos legais, ela promoverá o apoio aos padres e conselhos paroquiais frente aos seus diversos desafios e realidades”, completa.

 

Voluntários

O casal Ronaldo e Rosilene, da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, Decanato Leste, compõe a equipe, ela como coordenadora / Foto: Guto Honjo

Rosilene Rufino, da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, Decanato Leste, é a coordenadora da equipe. Além da atuação na equipe arquidiocesana, ela e o esposo Ronaldo Rufino são ativos na comunidade paroquial. “Este é um trabalho de caminhar junto com os padres, com a diocese, para que a gente possa ter um caminho comum de clareza, de, em todas as partes, administrativa, financeira, [ter] uma organização melhor, uma disciplina melhor, uma clareza em todos os sentidos, de organização, de administração, de RH, enfim de todo mundo caminhar no mesmo objetivo”, destaca a coordenadora.

 

Rosilene e Ronaldo contribuirão principalmente a partir da sua área de atuação profissional. Ela do trabalho em banco, e ele da engenharia. “A gente percebe pela experiência de onde a gente está que as lideranças precisam de ajuda diocesana, porque muitos não conhecem de fato como a Igreja funciona fora do ambiente do presbitério, a Igreja CNPJ, então acho que isso é importante, além da missão de evangelizar, esse título que nós ganhamos carinhosamente do dom Geremias, os missionários da economia, a ideia é colaborar na administração das paróquias, no trabalho de parceria, esse que é o nosso objetivo”, destaca Ronaldo.

 

Luiz, paroquiano na Nossa Senhora dos Migrantes, em Cambé, traz para a equipe os conhecimentos da contabilidade / Foto: Guto Honjo

Luiz Cesar Alves é tesoureiro na Paróquia Nossa Senhora dos Migrantes, em Cambé. Para ele, fazer parte da equipe é a oportunidade de contribuir com a Igreja com seus conhecimentos profissionais, da área da contabilidade. “Trago bastante experiência profissional e essa vontade de realmente ajudar.” Sua primeira atuação como missionário da economia na arquidiocese será na paróquia piloto. “Já fizemos várias reuniões de planejamento, desenvolvendo material para começar os trabalhos, mas é sempre uma incógnita, então com certeza vai ser um momento de construção.”

 

Histórico

A criação da Equipe Arquidiocesana de Apoio Administrativo e Auditoria está prevista no regimento administrativo e econômico da arquidiocese, explica o ecônomo padre Vandemir Araujo. “Criar a Equipe Arquidiocesana de Apoio Administrativo e Auditoria, com técnicos competentes, para realização de visitas administrativas e auditoria na Mitra, Unidades Administrativas, Paróquias, Capelas, Pastorais, Movimentos, Associações”, diz o texto do regimento.

 

A implantação da equipe faz parte de uma série de reestruturações administrativas implantadas desde 2017, quando dom Geremias chegou à arquidiocese, que começou a partir de uma consultoria profissional, seguida da reengenharia do sistema de informações, que possibilitou a criação de novos relatórios administrativos e financeiros da arquidiocese. A partir daí, foram realizadas diversas formações na mitra e nos decanatos.

 

“Neste momento iríamos iniciar a criação desta equipe, quando fomos surpreendidos pelo início da pandemia. Depois de um período difícil, inclusive por causa das paróquias fechadas, já percebemos o quão foi importante esses novos relatórios para as tomadas de decisão e à medida que os índices da pandemia começaram a melhorar, em novembro de 2020, iniciamos a formação da equipe, já tendo em vista o primeiro trabalho que seria uma apresentação das contas de 2020 em formato de uma revista”, explica o padre.

 

No início de 2021, os trabalhos foram suspensos novamente por causa do aumento de pessoas infectadas pela COVID-19, e optou-se por aguardar ao menos que a equipe estivesse vacinada. Com tudo pronto, a missa marca o início dos trabalhos. “Vemos que a equipe é uma resposta a uma necessidade antiga da arquidiocese, visto que precisamos como Igreja, sermos o mais transparentes e eficientes para administrar o dízimo do povo de Deus”, finaliza.

 

Juliana Mastelini Moyses
Pascom Arquidiocesana

Fotos: Guto Honjo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *