Paróquias / Santuários / Capelas Pastorais, Movimentos e Organismos Útimas Notícias

No frio intenso Cáritas leva donativos para migrantes do Flores do Campo

#Compartilhe

Ação atendeu 25 famílias de venezuelanos e impactou cerca de 150 pessoas da ocupação na zona norte de Londrina

 

A onda de frio que chegou ao Paraná nesta semana pegou desprevenidas algumas parcelas da população de Londrina. Dentre elas os migrantes, que, além de viverem em situações de miséria e precariedade, como muitos londrinenses, têm o agravante de não conhecerem as políticas públicas que os atendem nem os Centros de Referência de Assistência Social (Cras).

No município, o atendimento aos migrantes é realizado pela Cáritas Arquidiocesana de Londrina, em uma parceria com o município e a Secretaria de Assistência Social. Diante da onde de frio desta semana, a entidade promoveu uma ação nos dias 27 e 28 de julho para atender as famílias de migrantes que vivem na ocupação Flores do Campo, em sua grande maioria venezuelanos.

 

No total, foram 25 famílias atendidas e 150 pessoas impactadas com 60 cobertores, 50 kits de alimentos, 30 kits de higiene, 25 kits de roupas diversas, além de caixas de leite e lonas para a proteção das casas, explica a assistente social Ediane de Paula Machado Soares, Coordenadora de Gestão Migração e Refúgio.

 

O Flores do Campo é um empreendimento da Cohab (Companhia de Habitação de Londrina) que não foi finalizado e acabou sendo ocupado por pessoas que não têm moradia. Por isso, a única estrutura que as casas ali apresentam são as paredes, não têm portas, janelas ou vaso sanitário, por exemplo. A assistente social explica que ultimamente, a ocupação tem recebido muitos venezuelanos, vindos de Roraima e São Paulo, que já têm familiares morando ali.

 

Parceria
A Capela Nossa Senhora de Lourdes, da Paróquia Santa Cruz, no Decanato Norte, cedeu o espaço para que a Cáritas fizesse os atendimentos aos migrantes ali. A ação foi articulada junto ao diácono Artur Florêncio, da Paróquia Santa Cruz, e a dona Raimunda, responsável pela capela. “Enquanto Igreja, nós já conseguimos a parceria do diácono Artur, da dona Raimunda e esse espaço pra atender os migrantes e os brasileiros que precisarem. Nós percebemos que isso vem dando muito certo no sentido de que se tornou uma referência ali para eles”, destaca Ediane.

 

Continuidade
A ação iniciada nesta semana continua no próximo dia 5 de agosto, quando a equipe de Migração e Refúgio da Cáritas retorna ao Flores do Campo para acompanhamento das famílias cadastradas em relação a documentação e inserção no mercado de trabalho. No dia 4, uma reunião com a Rede Socioassistencial do município também vai discutir ações conjuntas para atendimento de brasileiros e migrantes no território, montando estratégias coletivas de atuação.

 

Serviço

Pessoas que desejam fazer doações para o Setor de Migração e Refúgio da Cáritas podem entrar em contato pelo telefone (43)3371-3141 ou entregar no posto de arrecadação da entidade na Rua Dom Bosco, 145, das 13h às 17h.

 

Juliana Mastelini Moyses
Pascom Arquidiocesana

Fotos: Divulgação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *