Formação / Seminários Útimas Notícias

Seminário Filosófico Dom Albano Cavallin recebe visita do arcebispo e formações em outubro

#Compartilhe

No dia de São Benedito, 5 de outubro, o arcebispo dom Geremias Steinmetz fez uma visita ao Seminário Arquidiocesano Filosófico Dom Albano B. Cavallin, com o intuito de acompanhar o processo formativo de seus seminaristas, bem como ter um tempo de conversa particular com eles, onde também presidiu a Santa Missa e jantou.

Na mesma semana, nos dias 6, 7 e 8 de outubro ocorreu também uma formação intelectual com ênfase em Santo Agostinho e seus pensamentos, ministrado pelo seminarista e mestre em filosofia Roberto Barbosa da Silva. Na formação foram abordados temas como os usos do termo vontade como livre movimento de uma alma racional (motus anime); vontade como consentimento (consensus); vontade como amor (amor/cupiditas/caritas). Também tratou do problema do mal e suas relações com a atualidade, tendo em vista a necessidade de uma boa formação reta do conhecimento dos futuros presbíteros para oferecer ao mundo luz e esperança.

No dia 16, foi realizado o IV Encontro Formise, que é uma formação missionária para seminaristas diocesanos e religiosos das províncias eclesiásticas de Curitiba e Londrina, ministrado pelo bispo diocesano de Guarapuava dom Amilton Manoel da Silva, CP. O tema da formação foi ‘A missionariedade como caminho primordial de um padre pastor’ sendo tratados temas como Igreja em saída, de si e da terra, enfatizando o fato de que a Igreja é missionária, pois o encontro com Deus nos humaniza, fazendo-nos sair das margens e ir a águas mais profundas; o caminho primordial para o padre pastor, a missão, de Jesus e da Igreja, nenhuma isolada ou individualista/protagonista individual, mas com um projeto missionário que abarque o todo e todos com limites e dons.

Certamente a semana de estudos e a formação missionária atenderam a um dos anseios do Concilio Vaticano II referente aos estudos filosófico-formativos, de conduzir e dar aos estudantes “um conhecimento sólido e coerente do homem, do mundo e de Deus, apoiados no patrimônio filosófico perenemente válido” (Decreto Optatam Totius, 15). De igual importância é a aproximação dos jovens seminaristas com o próximo, onde habita Nosso Senhor Cristo Jesus, e por meio da missionariedade evangelizar com amor e respeito. Sempre tendo no horizonte a importância e diferença de ecumenismo e inculturação de aculturação, sendo conscientes daquilo que nos une – como nos indicou São João XXIII – sem nos diluirmos nas culturas (aculturação) e perdermos a Verdade a nós revelada. Afinal, missão não é só fazer pastoral, não é um ativismo, o espaço missionário da comunidade, da paróquia, requer do padre testemunho, comunicação, partilha e comunhão. Pois se perdermos a vontade de ser crucificado com o ressuscitado perdemos o maior objetivo, como dito por dom Amilton em sua exposição.

Seminarista Matheus Petrachin Fernandes
Seminário Filosófico Dom Albano Cavallin – Arquidiocese de Londrina

 

 

Fotos divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *