Projeto ganhou força com a nova legislação de atenção à saúde psicológica e mental para mulheres durante o pré-natal e pós-parto

Um projeto do curso de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) Câmpus Londrina oferece atendimento gratuito para gestantes durante o pré-natal e mulheres no pós-parto. O objetivo é oferecer espaços de escuta, partilha e ampliar a rede de apoio para estas mulheres conversarem sobre suas emoções e saúde mental na gestação. O projeto, que começou por iniciativa de pesquisadores da universidade, ganhou força com a aprovação da Lei 14.721 de 2023, que amplia a assistência à mulher do pré-natal ao puerpério.

Sancionada no dia 9 de novembro, a lei garante às mulheres grávidas acompanhamento psicológico desde o pré-natal até logo após o nascimento do bebê. Também estabelece o desenvolvimento de atividades de educação e conscientização a respeito da saúde mental da mulher, no período da gravidez e pós-parto, em todos os estabelecimentos de atenção à saúde de gestantes, sejam públicos ou privados.

A nova legislação tem como objetivo prevenir e tratar eventuais danos à saúde mental neste período específico de vida. Lembrando que, segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), os sintomas de depressão impactam 26,3% das mulheres brasileiras no período de 6 a 18 meses após o parto, ou seja, uma em cada quatro mulheres tem uma tendência a ter uma depressão pós-parto. Há diversos fatores associados à depressão pós-parto e que são potencializadores de crise.

A iniciativa da PUCPR Londrina começou em abril e se tornou um projeto permanente. “Logo, se conseguirmos identificar e trabalhar essas questões antecipadamente, a chance de a mulher desenvolver uma depressão é consideravelmente menor. Além disso, a chance de desenvolver outros tipos de doenças no âmbito da saúde mental também diminui consideravelmente”, enfatiza Karen Nakaya, professora do curso de Psicologia da PUCPR Londrina.

A professora acrescenta que, quando a mulher tem um espaço de acolhimento e de escuta para falar das suas vivências, das suas angústias, é possível minimizar de forma considerável esse sofrimento psíquico. O cuidado integral à mulher também vai promover uma vinculação positiva com o bebê, permitindo assim uma relação mais sólida e afetiva. A medida também representa um fortalecimento importante do olhar integral e da avaliação cuidadosa da relação emocional das gestantes puérperas. “Os efeitos serão muito valiosos para a saúde mental da mulher, para a construção de uma vinculação mãe-bebê e para a construção de um vínculo afetivo familiar. É uma lei de extrema importância que dialoga diretamente com o Código de Ética Profissional do Psicólogo e vai trazer resultados positivos para a sociedade como um todo”, reforça.

O atendimento pré-natal psicológico da PUCPR Londrina é gratuito e acontece em grupos de grávidas com até 30 semanas de gestação e suas famílias, oferecendo suporte emocional, informacional e instrucional. Os encontros são quinzenais sempre no Núcleo de Práticas Psicológicas da Universidade. As inscrições para 2024 já estão abertas e as vagas são limitadas. Informações pelo telefone (43) 3372-6060 – Núcleo de Práticas Psicológicas da PUCPR Londrina.

SERVIÇO 

Pré-Natal Psicológico da PUCPR Londrina

Público-alvo: gestantes e suas famílias, puérperas a partir de fevereiro de 2024
Serviço gratuito, vagas limitadas
Pré-inscrição pelo e-mail: karen.mayumi@pucpr.br

Com assessoria de imprensa

Com o tema: “A vivência do luto em tempos de pandemia”, teve início ontem, dia 25 de maio, a XVI Semana Teológica do curso de Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Campus Londrina, promovida pelo Centro Acadêmico São João Paulo II. O evento segue até o dia 28, de forma on-line e desenvolverá o tema a partir de quatro dimensões: espiritual, tanatalógica, psicológica e pastoral. Os seminaristas da Teologia da Arquidiocese de Londrina participam da semana.

 

O cardeal e arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, O.Cist., abriu o evento falando sobre a dimensão espiritual. Dom Orani destacou a importância da oração e fez menção ao Papa Francisco, afirmando que em nenhum momento da pandemia Deus nos tem abandonado. Com sua experiência citou exemplos práticos aos acadêmicos do curso como meio de dar conforto e ajuda às famílias que têm perdido seus entes, vítimas da Covid-19.

 

Pascom Arquidiocesana
Com informações de Fr. João Vitor de Paula, SAC –
Presidente do Centro Acadêmico São João Paulo II

Foto: Divulgação

Simpósio gratuito reúne renomados especialistas de diferentes áreas do conhecimento e regiões do Brasil para discutir sobre a “epidemia silenciosa”

 

Ansiedade, depressão, estresse. A pandemia do coronavírus e seu consequente isolamento social vêm afetando de forma significativa a saúde mental da população. Uma pesquisa da Associação Brasileira de Psiquiatria apontou que 89,2% dos profissionais da área perceberam o agravamento de quadros psiquiátricos nos pacientes por conta da pandemia. Já a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) fez um alerta sobre a “epidemia silenciosa” causada por problemas relacionados à saúde mental em tempos de pandemia – Brasil, Estados Unidos e México seriam os países mais impactados.

 

Por isso, durante o Setembro Amarelo – mês de prevenção do suicídio por meio da valorização da vida – a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), por meio do Serviço de Apoio Psicopedagógico (SEAP), realiza um simpósio especial para discutir estratégias de acolhimento, intervenção e promoção da saúde mental.

 

 “O tema do suicídio, que por si só já apresenta uma enorme complexidade, torna-se ainda mais desafiador neste período de pandemia. Fatores como o distanciamento social, sobrecarga emocional, crise nos sistemas econômicos, de saúde e educacional, têm gerado impacto de forma transversal em nossa sociedade”, explica Ana Lucia Lacerda Michelotto, psicopedagoga do SEAP da PUCPR.

 

O simpósio “Setembro Amarelo: Saúde Emocional e Valorização da Vida” acontece de forma online e totalmente gratuita entre os dias 10 e 12 de setembro. O evento reúne especialistas de diferentes áreas do conhecimento e regiões do Brasil para refletir sobre questões como saúde emocional, prevenção ao suicídio, cuidado com profissionais da saúde e relações familiares em tempos de pandemia.

 

“O objetivo é dar visibilidade a um assunto ainda tabu, responsável pela morte de milhares de pessoas em todo o mundo. Na Universidade, o Setembro Amarelo tem sido tratado a partir de duas perspectivas principais: a primeira diz respeito ao reconhecimento de que pessoas vivem situações de sofrimento psíquico, demandando momentos e espaços de acolhimento e cuidado. A segunda reforça a importância de tratarmos o tema com uma visão positiva de vida, tendo como respaldo aspectos como saúde, espiritualidade, bem-estar físico e emocional”, revela a psicopedagoga.

 

As inscrições podem ser feitas pelo site do evento e os participantes terão direito a certificado.

 

Programação

 

Quinta-feira – 10/09 – das 17h às 18h30

Mesa de Abertura: Setembro Amarelo – Saúde emocional e valorização da vida

Ir. Rogério Mateucci / Pró-Reitor de Missão Identidade e Extensão da PUCPR

Convidados: TákiCordás / Médico Psiquiatra e professor da USP

Ana Suy / Escritora, Psicanalista e Professora da PUCPR

Mediação: Saulo Geber / Coordenador do Serviço de Apoio Psicopedagógico (SEAP) e professor da PUCPR

 

Sábado – 12/09 – das 8h30 às 9h50

Prevenção do suicídio: fatores de risco e protetivos

Deivisson Vianna Dantas dos Santos / Médico Psiquiatra (UFPR)

Sabrina Stefanello / Médica Psiquiatra (UFPR)

Mediação: Carla Françoia / Psicóloga, Psicanalista e Professora da PUCPR

 

Sábado – 12/09 – das 10h às 11h20

Profissionais em tempos de pandemia: Cuidando do cuidador

Claudia Menegatti / Psicóloga e Professora da PUCPR

Tânia Barbieri / Psicóloga e professora PUCPR

Mediação: Cloves Amorim / Psicólogo e professor da PUCPR

 

Sábado – 12/09 – das 11h30 às 12h50

Laços familiares em tempos de pandemia

Daniela Bertoncello / Psicóloga e Membro da Associação Paranaense de Terapia Familiar (APRTF)

 Vera Risi / Psicóloga e Membro da Associação de Terapia de Família do Rio de Janeiro (ATF-RJ)

Mediação: Ana Beatriz Pedriali Guimarães / Psicóloga, Professora de Cursos de Pós-Graduação da PUCPR e FAE, Membro da Associação Paranaense de Terapia Familiar (APRTF)

 

Serviço

Simpósio Setembro Amarelo: Saúde emocional e valorização da vida

Evento online, gratuito e aberto ao público

Data: entre 10 e 12 de setembro

Inscrições: bit.ly/simposiosetembroamarelo2020

Informações: @simposiosetembroamarelo2020

 

Coral da universidade tem inscrições abertas para novas vozes

 

A Pontifícia Universidade Católica (PUCPR) Campus Londrina abriu vagas para novas vozes no coral da universidade. O programa não exige experiência prévia e não há restrição de idade. Toda a comunidade é bem-vinda!

 

Sob a coordenação do Departamento de Identidade do campus e sob regência do maestro José Mário Tomal, o grupo se reúne uma vez por semana para ensaiar. Nesse período de isolamento social, os ensaios acontecem por teleconferência (Plataforma Teams) todas as segunda-feiras entre às 17h e 18h.

 

O Coral da PUCPR Campus Londrina se apresenta dentro e fora do campus, sendo uma das principais atrações das solenidades e eventos da universidade.

Venha cantar com a gente!

 

SERVIÇO
Coral universitário da PUCPR Campus Londrina abre novas vagas
Regência: Maestro José Mário Tomal
Participação Gratuita e sem pré-requisito
Programa aberto à comunidade
Informações via whatsApp (43) 99638-5291 ou pelo e-mail marcos.tonassi@pucpr.br.