De 4 a 6 de março de 2022, o Centro de Formação Famílias Novas do Centro Médico Padre Pio, mantido pela Rede de Desenvolvimento Social da Fundação João Paulo II/Canção Nova, realizará o 2º Seminário Sexualidade e Família. O evento acontecerá no Auditório São Paulo, localizado na sede da Comunidade Canção Nova em Cachoeira Paulista (SP).

 

Com o tema “A Intimidade na vida conjugal, nas relações fraternas e na amizade”, e subtema: “Não te conheço o suficiente”, o encontro contará com a participação de padre Donizete Heleno; padre Rafael Solano; padre Reinaldo Cazumbá; Fabiana Azambuja; Marcela Martins; Márcia Mayumi e dos casais Deividson Francisco e Catarina Jatobá; Marcos Leal e Renata Leal.

 

A pandemia obrigou todas as pessoas a se manterem distantes umas das outras, evitando assim a aproximação. Para mudar esse cenário de distanciamento, o aprofundamento tem como objetivo formar a consciência da intimidade.

 

As palestras do encontro terão como referência as catequeses de São João Paulo II sobre o amor humano e os cinco anos da Exortação Amoris Laetitia do Papa Francisco. Há cinco anos da exortação pós-sinodal Amoris Laetitia, percebemos a necessidade de mantermos um trabalho de formação e preparação das pessoas, e a respeito da entrega e relacionalidade dentro da intimidade.

 

O Seminário contará com o lançamento do Livro, pela Editora Canção Nova, do volume 3 da série “Senhor não tenho ninguém”, que terá como subtítulo “Nem seu nome sabia”, do autor Padre Rafael Solano.

 

O livro é inspirado no texto do capítulo 5 do Evangelho de São João, versículos 1 a 11. A reação do doente de Betesda é muito estranha, pois tendo recebido a cura da parte de Jesus, nem Seu nome sabia quando os judeus o interrogavam. Trata-se do drama da grande ausência de intimidade nos relacionamentos atuais; falta de intimidade esta acentuada na vida conjugal, nas relações fraternas e na amizade.

 

COMO PARTICIPAR?

Para participar é necessário fazer a inscrição (AQUI) com antecedência, pois o evento será em local fechado com número limitado de pessoas. 

 

Sobre Centro de Formação Famílias Novas

O Centro de Formação Famílias Novas é um dos serviços de saúde oferecidos no Centro Médico Padre Pio que tem como propósito reeducar as pessoas, em uma redescoberta do valor e do significado da própria sexualidade. 

É a partir de uma visão integral, considerando a saúde não apenas como ausência de enfermidades, mas sendo “um estado de completo bem-estar físico, mental e social”, que o Centro de Formação tem desenvolvido um trabalho de excelência. Muito mais do que um serviço em prol da saúde, ele tem proporcionado um encontro da pessoa com ela mesma, e consequentemente com a saúde que ela comporta. 

O Centro de Formação tem como propósito oferecer Escolas de Amor, para que as pessoas possam ser educadas a partir da sexualidade. Para isso, oferece serviço de atendimento para pessoas que querem reconhecer a sua fertilidade, espaçar uma gravidez, alcançar uma gravidez e monitorar a saúde reprodutiva. Oferece ainda cursos de formação, programas para gestantes,  consultoria de amamentação e orientação familiar e Seminário de formação com temas pertinentes ao seu trabalho.

Centro de Formação Famílias Novas

 


⠀⠀⠀⠀⠀

O Mês Vocacional há 41 anos propõe, exalta e celebra as principais vocações por meio das quais os cristãos são chamados a viver a santidade. O tema do Mês Vocacional proposto pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para o ano de 2021 é “Cristo nos salva e nos envia”. Ele é extraído da Exortação Apostólica Pós-Sinodal Christus Vivit, dentro do projeto do Serviço de Animação Vocacional (ChV 118-123). O lema para o período é “Quem escuta a minha palavra possui a vida eterna” (cf. Jo 5,24). 

 

Há, inclusive, uma busca de continuidade na reflexão da Christus Vivit tendo em vista que em 2020 o tema “Deus te ama” era também extraído dela, e para o ano de 2022, o tema, já previsto, “Ele vive!”, é igualmente extraído dela. O Santo Padre explica: “Nestas três verdades (Deus ama-te, Cristo é o teu salvador, Ele vive), aparece Deus Pai e aparece Jesus. Mas, onde estão o Pai e Jesus Cristo, também está o Espírito Santo.

 

É Ele que prepara e abre os corações para receberem este anúncio, é Ele que mantém viva esta experiência de salvação, é Ele que te ajudará a crescer nesta alegria se O deixares agir. O Espírito Santo enche o coração de Cristo ressuscitado e de lá, como duma fonte, derrama-Se na tua vida. E quando O recebes, o Espírito Santo faz-te entrar cada vez mais no coração de Cristo, para que te enchas sempre mais com o seu amor, a sua luz e a sua força” (ChV 130).

 

De 8 a 14 de agosto foi celebrada a Semana Nacional da Família. Com a escolha do tema “Alegria do amor na família“, a intenção é celebrar o Ano Família Amoris Laetitia, iniciado no dia de São José (19 de março), convocado com o objetivo de marcar os cinco anos da exortação apostólica do Papa Francisco, fruto de dois sínodos sobre a família. 

 

Na abertura, o arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), dom Walmor de Oliveira Azevedo, esclareceu e exaltou o papel da família na evangelização: “A família é prioridade no caminho missionário e na vida da Igreja”. 

Destacou algumas características que educam para a vida cristã: “Lá aprendemos que é bom servir e experimentamos a alegria de poder fazer o bem ao próximo. Esses aprendizados, que são permanentes quando bem vividos no ambiente familiar, repercutem na vida em sociedade. A família tem uma nobre missão: ser o lugar onde primeiro se experimenta essa verdade cristã. A vida ganha sentido quando se torna oferta”. 

 

Além disso, falou sobre a verdadeira alegria e autenticidade que acontece na família, como escola de uma vida feliz e doada: em poucas palavras mostrou como a família é a melhor escola de humanidade que existe.

 

Dom Ricardo Hoepers, bispo de Rio Grande (RS) e presidente da Comissão Vida e Família da CNBB, destacou a grande oportunidade que a Semana da Família representa: “É um tempo favorável, um tempo de graça! (…) Que todos nós possamos nos congregar unidos na promoção, na defesa, no cuidado com as nossas famílias e com a vida”.

 

A proposta feita pelo Papa Francisco com a Exortação Apostólica Pós-Sinodal Amoris Laetitia à Igreja é abrangente e profunda. Tem mesmo o desejo de uma verdadeira reviravolta no trabalho pastoral da Igreja com a FAMÍLIA e fazer com que ela entenda cada vez mais a sua VOCAÇÃO. 

 

Não quer apenas promover encontros, congressos, estudos, etc. Quer sim que seja colocado em evidência o discipulado de Jesus Cristo. Qualquer problema pastoral se resolve quando conseguimos colocar este objetivo à frente. Quando somos discípulos autênticos, tudo na vida, também os pecados e problemas, passam a ser analisados a partir dele. 

 

A proposta de Amoris Laetitia não é analisar as coisas a partir de leis, preceitos, dogmas ou uma lista de pecados, mas sim de um autêntico seguimento de Nosso Senhor. Por isso, o conhecimento da Palavra, a oração, a vida de comunidade, a direção espiritual, etc. Tudo isto é, na realidade, um confronto da nossa vida com o Senhor e ali reside a salvação porque Deus é misericordioso. Qualquer vocação cristã tem a necessidade de um discipulado realista e autêntico.

Dom Geremias Steinmetz
Arcebispo de Londrina

 

Artigo publicado na Revista Comunidade edição agosto 2021
Foto destaque: divulgação

“Família e Educação”
Dentro da programação da Semana da Família na Arquidiocese de Londrina, dom Ricardo Hoepers, presidente da Comissão Vida e Família da CNBB, aborda hoje o tema: “Família e Educação”.

Participam também da live o arcebispo dom Geremias Steinmetz e o assessor da Pastoral Familiar, padre Cleiton Mello Dias.

 

 

Seguindo as lives do arcebispo, dom Geremias Steinmetz conversa hoje com os representantes da Animação Bíblico-Catequética da arquidiocese sobre “A Iniciação à Vida Cristã e a Família”. Participam da live o assessor, padre Rodrigo Favero Celeste; a coordenador arquidiocesana, irmã Angela Soldera; e a coordenadora das Escolas Catequéticas, Maria Aparecida Peixoto.

Deixe sua pergunta ou comentário para ser partilhado na live.

Com interpretação de Libras.

 

No dia 7 de março, a Pastoral Familiar promoveu a primeira formação arquidiocesana de 2020, no Centro Pastoral Jesus Bom Pastor. O encontro teve como tema a Preparação para o Matrimônio e a Liturgia da celebração matrimonial. Contou com a presença de cerca de 250 agentes da Pastoral Familiar da Arquidiocese de Londrina.

 

Dividida em duas partes, primeiramente a formação abordou o subsídio “Matrimônio: encontro de preparação”, de André e Karina Parreira. O tema foi abordado pelo casal coordenador pré-matrimonial do Regional Sul II da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

 

Todos os 11 capítulos do subsídio foram estudados parte a parte, formando os agentes da pastoral para trabalhar o método personalizado, no qual “saímos do comodismo de nossa paróquia e vamos ao encontro dos noivos, fazendo uma catequese matrimonial”, explicou a coordenadora arquidiocesana da Pastoral Familiar, Gislaine do Socorro Cabeças.

 

O método personalizado está sendo usado também em outras dioceses, e, segundo a coordenadora, com resultados positivos. “Nós da Arquidiocese de Londrina estamos caminhando degrau por degrau para a implantar o método personalizado nas nossas paróquias, neste primeiro momento tivemos a presença e o auxilio do casal Edna e Gilberto, das Equipes de Nossa Senhora (ENS).

 

O arcebispo dom Geremias Steinmetz também participou do encontro, levou sua bênção aos participantes e mais uma vez agradeceu a presença da Pastoral Familiar na formação das novas famílias e auxílio com as famílias na arquidiocese, em especial aos casais de segunda união, que precisam ser acolhidos com misericórdia na nossa Igreja.

 

A segunda parte da formação foi ministrada pelo coordenador da Ação Evangelizadora da arquidiocese, padre Alexandre Alves Filho, que falou sobre o tema liturgia do matrimônio.

 

Pascom Arquidiocesana

Fotos: Roberto Vindica

No sábado, dia 13 de abril, a Pastoral Familiar da arquidiocese promoveu uma formação sobre a Exortação Apóstólica do Papa Francisco Amoris Laetitia – sobre a alegria do amor, no Centro de Pastoral Jesus Bom Pastor.

A formação teve a participação de cerca de 200 pessoas de vários movimentos familiares da arquidiocese: Pastoral Familiar, Encontro de Casais com Cristo, Equipes de Nossa Senhora, Renovação Carismática Católica e Catequese.

O arcebispo dom Geremias Steinmetz participou do encontro e destacou a importância do documento do papa para as pastorais, documentos e serviços que trabalham com as famílias, e a irmã Ângela Soldera, coordenadora arquidiocesana da Animação Bíblico-Catequética, falou sobre a Iniciação à Vida Cristã (IVC).

Essa foi a primeira formação de 2019. A próxima será nos dias 4 e 5 de maio sobre o Setor Pré Matrimonial.

 

Pascom Arquidiocesana
Fotos: Roberto Vindica