O Regional Sul 2 da CNBB realizou, nos dias 3 e 4 de maio, a primeira reunião ordinária do ano com os padres Coordenadores da Ação Evangelizadora nas Arquidioceses, Dioceses e Eparquias Ucranianas do Paraná. A reunião aconteceu de forma remota, via plataforma do Google Meet, sob a coordenação do secretário do Regional, Dom Amilton Manoel da Silva (bispo de Guarapuava-PR), e do secretário executivo, Padre Valdecir Badzinski. Participaram 23 padres diocesanos e também o presidente do Regional Sul 2, Dom Geremias Steinmetz (arcebispo de Londrina). 

 

A reunião, que iniciou na noite de segunda-feira (3) e concluiu-se ao final da tarde do da terça-feira (4), foi marcada por momentos de oração, partilha e a discussão de diversos assuntos pertinentes à caminhada pastoral da Igreja no Paraná. Entre os assuntos da pauta estiveram: as ações evangelizadoras para o Ano de São José, a Pastoral Indígena e Indigenista, os Círculos Bíblicos e Pequenas Comunidades Missionárias, a Assembleia Eclesial da América Latina e Caribe, a Pastoral da Ecologia Integral e a 41ª Assembleia do Povo de Deus, programada para acontecer no mês de setembro deste ano. 

 

Padre Valdecir Badzinski avaliou que, numa reunião neste formato on-line, o tempo é otimizado, ou seja, nenhum minuto é perdido. Para ele, quanto ao rendimento, ao estudo e aos encaminhamentos práticos esse formato é muito positivo, no entanto, é negativa a falta do encontro, das celebrações conjuntas, das partilhas espontâneas durante os intervalos. No entanto, devido ao contexto ainda grave da pandemia, essa forma remota de reunir-se é eficaz para que a ação evangelizadora da Igreja continue a dar passos e respostas concretas no tempo presente. 

 

Foi nessa perspectiva positiva, que alguns padres avaliaram o encontro que, mesmo sendo de forma remota, foi muito real, produtivo e participativo. O Padre Sebastião José Gulart, da diocese de Guarapuava (PR), afirmou que nesses dois dias foi como se estivessem reunidos de forma presencial e uma das pautas importantes que destacou foi a da Pastoral Indígena e Indigenista: “Essa é uma problemática relevante e bem séria que temos no Brasil e em nosso Regional. Pudemos discutir ideias e buscar caminhos para as situações desafiadoras. No geral, a reunião foi muito boa e provocativa, onde conseguimos refletir e dar passos para melhorar a Igreja no nosso Regional”, afirmou. 

 

O Padre Vagner José Raitz, da diocese de Palmas-Francisco Beltrão (PR), definiu o encontro como profundamente real, no qual foi possível sentir o coração uns dos outros, o amor e a esperança que a Igreja deposita na Ação Evangelizadora. “Duas palavras resumem essa reunião. A primeira é a hospitalidade. Nós invocamos o Espírito Santo como o doce hóspede no início do nosso encontro e houve essa hospitalidade entre nós, cada um acolhendo as alegrias, as esperanças, as angústias uns dos outros, de coração muito aberto. A outra palavra é a comunhão. Nós iniciamos em comunhão, o encontro seguiu nesse direcionamento na comunhão e assim o concluímos também. Agora, seguimos cada um na sua diocese, com esse espírito de comunhão fortalecido com o nosso Regional”, disse Padre Vagner. 

 

O Padre Alexandre Filho, da Arquidiocese de Londrina, frisou que todos fizeram o máximo para que esse encontro on-line acontecesse da melhor forma possível, mesmo preferindo que tivesse sido presencial. “A primeira coisa que destaco é o empenho de todos em querer que isso desse certo. As discussões, mesmo on-line, foram produtivas e ricas, e as partilhas foram magníficas, pois, mesmo que cada um estivesse falando da sua casa, estava trazendo o rosto da sua diocese. O mais importante é que estamos caminhando e projetando o futuro, pensando num retorno, mesmo que gradativo. Nesse sentido, já refletimos sobre a Assembleia do Povo de Deus do Regional Sul 2, que vamos realizar em setembro. Quanto a isso, demos também algumas sugestões para serem avaliadas pelos bispos do Conselho Episcopal de Pastoral do Regional Sul 2, que devem se reunir na próxima semana”, disse Padre Alexandre. 

 

Karina de Carvalho
Assessora de Comunicação CNBB Sul 2

Fotos: Divulgação

Padre Alexandre Alves Filho, coordenador da Ação Evangelizadora e assessor arquidiocesano dos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão, celebrou no Santuário Nossa Senhora Aparecida de Londrina missa no dia 16 de fevereiro às 9h30 em ação de graças pelos seus 50 anos de vida.

Padre Alexandre relatou que celebrar no Santuário de Nossa Senhora de Londrina era muito especial. Sua mãe contava que quando ele nasceu o médico lhe disse que ele nascera praticamente morto. Então ela fez uma promessa a Nossa Senhora que se ele sobrevivesse seria batizado no Santuário de Aparecida, em São Paulo. “E foi o que aconteceu. Em 10 de maio de 1970 eu era batizado no Santuário. Eu devo minha vida a Nossa Senhora”, disse o padre Alexandre.

Wanderley Tolomi
Pascom Santuário de Londrina

 

 

Coordenadores arquidiocesanos de pastorais, movimentos e serviços da Arquidiocese de Londrina se reuniram no sábado, 8 de fevereiro, para a primeira reunião do ano do Conselho Pastoral Arquidiocesano (CPA). Dando sequência ao tema iniciado na reunião de outubro do ano passado, o conselho está refletindo sobre o papel e atribuições do CPA. Padres decanos e assessores também participam do conselho.

A reunião foi conduzida pelo arcebispo dom Geremias Steinmetz e pelo coordenador da Ação Evangelizadora, padre Alexandre Alves Filho.

PASCOM Arquidiocesana

 

Fotos: Juliana Mastelini Moyses

Nesta manhã, 27/07 a equipe de assessoria pastoral da arquidiocese se reuniu no Centro de Pastoral Jesus Bom Pastor para uma reunião da construção do 17º Plano de Ação Evangelizadora.

Estiveram presentes o arcebispo, os decanos, além de sacerdotes e leigos coordenadores. O objetivo da reunião foi refletir e analisar as estruturas da organização da arquidiocese e tratar da metodologia a ser utilizada na redação do plano. “A questão das urgências, das prioridades, daquilo que vai aparecer no nosso novo Plano de Ação Evangelizadora”, explica padre Evandro Delfino, coordenador da Ação Evangelizadora da arquidiocese.
O padre explica que ainda serão feitas outras reuniões como esta, para que haja o máximo possível de envolvimento das pessoas. “Para que seja um plano em que todos possam se identificar e se ver contemplados naquilo que ele for priorizar”, conclui.

Reportagem local

Foto Tiago Queiroz

Os coordenadores da Ação Evangelizadora da Província Eclesiástica de Londrina, se reuniram hoje no Centro de Pastoral Jesus Bom Pastor em Londrina para planejar o Encontro dos Coordenadores de pastorais e movimentos, que será em Londrina no dia 30 de junho. A Província é composta pela Arquidiocese de Londrina e pelas Dioceses de Apucarana, Jacarezinho e Cornélio Procópio, e os padres coordenadores se reúnem quatro vezes por ano. Participaram da reunião padre Evandro Delfino, da Arquidiocese de Londrina, padre Rafael Direito, de Cornélio Procópio e padre Rodolfo Pinho, de Jacarezinho. Padre Geraldino Rodrigues Proença, da Diocese de Apucarana não pôde participar por motivo de doença.

Foto Juliana Mastelini

cada comunidade uma nova vocacao

A Igreja do Paraná, atenta à indicação de Jesus: “Pedi ao Senhor da messe que envie operários para a sua messe” (Mt 9,38), iniciará uma ação evangelizadora inédita em prol de vocações para a Igreja.

A proposta é que cada comunidade, e são mais de 9.000 no Paraná, coloque-se em oração, como um único corpo, pedindo ao Senhor, por intercessão de Nossa Senhora, uma nova vocação para a Igreja.

A vocação para o sacerdócio, a vida consagrada, a família, a missão… é um dom concedido somente por Deus, mas também é fruto da comunidade que reza. O Papa Francisco acredita nisso: “Jesus nos disse que o primeiro método para obter vocações é a oração e nem todos são convencidos disso”. Além da oração, outro elemento essencial é o testemunho. Os jovens precisam ver testemunhos bonitos de pessoas que se dedicam inteiramente ao Senhor com alegria, para que possam se sentir motivados a apostar sua vida nesse mesmo caminho. “É verdade que o jovem sente o chamado do Senhor, mas o chamado é concreto e, na maioria das vezes, é: Quero me tornar como ele ou ela. Existem testemunhos que atraem os jovens. Os testemunhos dos bons sacerdotes e das boas religiosas”, disse também o Papa Francisco.

Desta forma, a Ação Evangelizadora: Cada comunidade uma nova vocação vai se desenvolver a partir de dois eixos:

1º Rezar pelas vocações: Em todos os encontros/reuniões da Igreja começar ou terminar com uma dezena do rosário pelas vocações. Ex. Assembleias dos Bispos, Reuniões de Clero, Conselhos de Pastoral, Encontros da Catequese, Movimentos e Organismos… É importante recordar às pessoas a intenção da oração: pelas vocações.

– Evangelizar pelas Redes Sociais. Publicar vídeos breves, densos de vida cristã-presbiteral-religiosa-laical (todas as vocações) nos meios de comunicação, interagindo com os Regionais, Arqui/Dioceses, Paróquias, Pastorais, Movimentos Eclesiais etc.

Essa iniciativa já foi acolhida, com entusiasmo, por todos os bispos do Regional Sul 2 e terá o seu marco inicial na próxima Quinta-feira Santa (dia da instituição do sacerdócio), 29 de março de 2018, passando pelo Sínodo, tendo na Jornada Mundial da Juventude (22 e 27 de janeiro de 2019, no Panamá) um momento forte, e um aprofundamento no Ano Vocacional de 2019 juntamente com o Congresso Vocacional Nacional e indo além, sem ter uma data oficial de fechamento.

Em breve, será lançado um site oficial e cada comunidade receberá materiais para a animação dessa Ação. Contamos com a sua oração e ajuda para que essa Ação Evangelizadora gere frutos sem precedentes para a vida Igreja!

Confira, no vídeo abaixo, uma breve apresentação da Ação evangelizadora: Cada comunidade uma nova vocação.

Confira também uma apresentação mais completa, realizada no dia 28 de junho para os religiosos que participavam de um evento da vida consagrada, em Curitiba (PR).

Regional Sul 2

Nos dias 23 e 24 de maio aconteceu em Curitiba (PR) o encontro anual dos padres coordenadores diocesanos da Ação Evangelizadora do Paraná. Os padres dialogaram sobre como intensificar a experiência da iniciação à vida cristã nas comunidades, nas pastorais e nos movimentos eclesiais presentes na Igreja do Paraná. Além de Dom José Antônio Peruzzo, Arcebispo de Curitiba, que assessorou o encontro, outros bispos participaram, entre os quais dom Geremias Steinmetz, Bispo de Paranavaí e Dom Sérgio Arthur Brasch, Bispo de Ponta Grossa.

“A iniciação cristã e a vivência pós-iniciação cristã não é somente um trabalho da catequese, mas de toda Igreja. Devemos seguir Jesus pela prática e não pelo discurso. O encontro nos ajudou muito e com certeza ajudará toda Igreja” comenta Pe. Joel Ribeiro Medeiros coordenador da Ação Evangelizadora da Arquidiocese de Londrina.

 

Irmãos e Irmãs da Caminhada! Estimados Padres!

Motivados pelas Santas Missões Populares (SMP), convidamos todos para participarem do curso sobre a Acolhida. Com o intuito de fortalecer e revigorar a acolhida em nossas comunidades, pastorais e movimentos.

Data: 02, 09, 16, 23 e 30 de maio de 2017;
Horário: 19h30 às 21h45;
Local: Centro de Pastoral Jesus Bom Pastor (Rua Dom Bosco, 145 ao lado da Rádio Alvorada);
Assessoria: 1º Objetivo das SMP;
Material necessário: Bíblia e material de anotação;
***Não Haverá taxa de inscrição.

Outras informações e esclarecimentos: (43) 3371-3141 com Paulo Tardivo.

Contamos com a sua participação e divulgação!

 

Ação Evangelizadora da Arquidiocese de Londrina