Útimas Notícias

‘Coleta do Bem’ unifica Campanha da Fraternidade e da Evangelização 

#Compartilhe

Na Solenidade de Cristo Rei, dia 22 de novembro, a coleta da missa será destinada a sustentar projetos de solidariedade e evangelização da Igreja em todo Brasil 

 

Todos os anos, duas coletas das missas nas comunidades do Brasil têm destinações especiais. A primeira, Coleta da Solidariedade, é feita no Domingo de Remos, encerrando a quaresma, como gesto concreto da Campanha da Fraternidade. É destinada a sustentar projetos sociais da Igreja. A segunda, Coleta da Evangelização, é realizada no terceiro domingo do Advento e financia os projetos de evangelização da Igreja.  

 

Por conta da pandemia do novo coronavírus, na data prevista para a coleta da CF 2020, dia 5 de abril, as igrejas estavam fechadas para celebrações com fiéis, por isso teve que ser adiada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que adiou a coleta, unificando-a com a Campanha da Evangelização. 

 

Com o tema “É tempo de Cuidar da Evangelização” e olema “Conheceis a generosidade de Cristo” (2 Cor 8,9), a Coleta do Bem também está em sintonia com a Ação Solidária Emergencial da Igreja no Brasil, uma iniciativa da CNBB e Cáritas Brasileira. 

 

“Cada cristão é chamado a viver e refletir essa generosidade com amor, fé e co-responsabilidade”, afirma padre Patriky Samuel Batista, secretário executivo das Campanhas da CNBB, sobre o lema da Coleta do Bem. A inspiração do lema vem das últimas catequeses do Papa Francisco, que tratam da solidariedade na perspectiva cristã. 

 

A Coleta do Bem será realizada no fim de semana da Solenidade de Cristo Rei, dias 21 e 22 de novembro. Durante todo mês a proposta é refletir sobre três realidades: evangelização dos Pobres; Anúncio da Palavra e Vida em plenitude. 

 

“O que inspira esse cuidado é a própria generosidade de Cristo que, sendo rico, como diz São Paulo, esvaziou-se de si mesmo e se doou a nós nos ensinando a fazer de nossas vidas uma oferta generosa da presença de Deus que é bondoso, compassivo e carinhoso (Sl 102). Como Igreja cuidamos do Anúncio da Palavra, dos Pobres e da Vida, dom de Deus para ser cultivado e compromisso a ser assumido”, afirma padre Patriky. 

 

“Nesta época de pandemia é tempo de cuidar da Evangelização. De uma evangelização que se faz, que acontece também por meio do cuidado para com a Palavra de Deus e no cuidado litúrgico com as celebrações, mas também no cuidado com os pobres no horizonte da caridade cristã. A Evangelização supõe também recursos financeiros. Por esta razão nossa contribuição chega a diversos irmãos e irmãs que, com a pandemia, estão sofrendo ainda mais.”, afirma padre Patriky. 

 

Destinação dos Recursos 

 

No que tange à destinação dos recursos, do total arrecado com esta Coleta do Bem, 50% será da Coleta da Solidariedade e os outros 50% da Coleta da Evangelização. Da porcentagem destinada à da Soliedariedade, 60% serão destinados ao Fundo Diocesano de Solidariedade (FDS), para financiar projetos da própria arquidiocese, e 40% para o Fundo Nacional de Solidariedade (FNS). “Com esse recurso a CNBB apoia diversos projetos pelo Brasil afora”, aponta padre Patriky. 

 

Já os outros 50% que dizem respeito à Coleta da Evangelização, 45% serão destinados à diocese, 35% para a CNBB e 20% para o regional. 

 

 

Oração para a Campanha da Evangelização 2020 

  

Bendito sois, Deus da vida, 

auxílio dos pobres e vulneráveis, 

amparo daqueles que esperam em vós. 

Ajudai-nos a testemunhar a alegria da evangelização, 

em meio aos desafi os do tempo presente. 

Batizados e enviados para anunciar a Palavra, cuidar da vida e 

evangelizar os pobres, vivendo 

em comunidades eclesias missionárias, 

queremos renovar nossa responsabilidade com a missão da Igreja. 

Renovai nossa esperança, 

fortalecei nosso chamado, 

enviai-nos em missão. 

Por Jesus Cristo, 

na força do Espírito Santo. 

Amém. 

 

COMO DOAR?

1 – Nas celebrações deste fim de semana na Solenidade de Cristo Rei, nos dias 21 e 22 de novembro.

 

2 – Através do site da campanha: https://doe.cnbb.org.br

 

3 – Por meio de depósito bancário:

Banco Bradesco
Agência 0484-7
Conta Corrente 4188-2
Conferência Nacional dos Bispos do Brasil
CNPJ: 33.685.686/0001-50

 

 

 

 

Pascom Arquidiocesana

Referência: CNBB 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *