Clero Festas / Eventos Útimas Notícias

Primeiros padres ordenados na Diocese de Londrina completam 55 anos de sacerdócio

#Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Monsenhor Bernard Gafá e monsenhor José Agius completaram, no último dia 4 de julho, 55 anos de ordenação sacerdotal. Eles foram os primeiros padres ordenados na então Diocese de Londrina, depois elevada a Arquidiocese, junto com outros três padres, os cinco primeiros sacerdotes ordenados aqui. Naturais de Malta, eles vieram a Londrina em 1961 a convite do primeiro bispo dom Geraldo Fernandes Bijos.

 

Monsenhor Bernard é o atual pároco da Paróquia Imaculada Conceição, no Decanato Centro, paróquia onde iniciou seu trabalho como padre. Monsenhor José Agius é pároco da Paróquia São Paulo Apóstolo, em Rolândia, cidade a qual dedicou 51 dos 55 anos de padre. O aniversário foi marcado por celebrações e homenagens nas duas paróquias que, por causa da pandemia, não tiveram a participação da comunidade.

 

“Nós éramos em cinco ordenados aqui na Catedral de Londrina, por dom Geraldo Fernandes”, contou monsenhor Bernard em sua homilia. “Não podíamos contar com nossos parentes, com nossos pais, e nem ter notícias sequer. Foi um dia frio, como neste tempo, dia 4 de julho.” “Eu vejo que na minha vida, sinto que foi Deus que dirigiu o meu caminho. Quando eu saí de casa tinha 21 anos de idade. Realmente eu me sentia como Abraão, quando Deus disse: ‘Sai da tua casa, da tua família, deixa tudo pra trás e vai a um lugar que eu vou te mostrar’. E nós viemos ao lugar que não conhecíamos, nem a mínima ideia não tínhamos. Viemos não no escuro não, viemos para cumprir a missão, viemos como missionários pra seguir a Jesus: ‘Ide pelo mundo inteiro’.”

 

Monsenhor José Agius também recordou as dificuldades e alegrias encontradas nos seus 55 anos de sacerdócio, desde a primeira paróquia que trabalhou, em Pitangueiras, nos quatro anos depois da ordenação. Depois foi transferido para Rolândia, onde está até hoje. “Não posso me queixar de nada. Durante todos os 55 anos, consegui, com a ajuda do povo, realizar um monte de coisas pelas quais quero agradecer o Senhor e agradecer todos os amigos que tenho encontrado durante o meu ministério sacerdotal, de modo especial nesta cidade”, conta. “O padre é padre de acordo com a comunidade que tem. Quando a comunidade é boa o padre é bom, quando a comunidade é mais ou menos, o padre é mais ou menos. A comunidade que faz o padre. Se eu fiz tanta coisa porque teve uma comunidade boa que me ajuda, o mérito não é só meu, é de cada um”, conclui.

Juliana Mastelini Moyses
Pascom Arquidiocesana

 

Fotos Monsenhor Bernard Gafá (Guto Honjo / Valéria Lagana)

 

Fotos Monsenhor José Agius (Claudemir Frigo)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *