Pastorais e Movimentos Útimas Notícias

Paróquia ambiental que atende ocupações urbanas colabora com campanha de doação em Londrina

#Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ação distribuiu mais de 44 toneladas de alimentos produzidos pela agricultura familiar de assentamentos e acampamentos da região norte do Paraná

 

No sábado, 20 de junho, mais de 44 toneladas de alimentos produzidos em assentamentos e acampamentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) foram distribuídos para população carente de Londrina. Produtos direto campo, como leite, pão caseiro, verduras, legumes, tubérculos e frutas foram destinados a cerca de 3 mil famílias de 11 bairros da cidade, dentre eles União da Vitória, Cristal, Franciscato, Califórnia, Flores do Campo, Primavera, Maria Cecília e Vista Bela. Antes da entrega, o arcebispo dom Geremias Steinmetz levou uma palavra de esperança às comunidades e abençoou os alimentos.

 

Todas as famílias que receberam as doações foram cadastradas antecipadamente e receberam uma senha, para que a distribuição fosse organizada e não houvesse aglomeração. A ação teve apoio de diversas entidades, inclusive da Igreja Católica, com a mobilização das pastorais da paróquia ambiental que atende as ocupações urbanas de Londrina. “A nossa contribuição foi no aspecto de mapear comunidades, mapear lideranças e dialogar com o MST como seria metodologia de distribuição. Todas as pessoas que vão acessar essas cestas já estão com senha, teve organização muito grande de cadastramento. Quem fez cadastramento foram as lideranças locais”, contou padre Dirceu Fumagali.

 

A paróquia ambiental não é uma paróquia territorialmente delimitada que atende os fiéis que participam moram numa localidade específica. A paróquia ambiental trabalha a partir de uma realidade, no caso desta paróquia ambiental atende comunidades vulneráveis que lutam pelo acesso à moradia, explica padre Dirceu. “A paróquia está em construção, ainda não tem nada formalizado. Estamos com ela há um ano e meio, este primeiro ano foi mais vivência. Agora veio a questão pandemia, e mesmo na pandemia é um momento oportuno para fazer esse trabalho”, conclui.

 

Doações
Desde abril os produtores rurais de assentamentos e acampamentos do MST estão se mobilizando em todo Brasil para fazer doações aos mais necessitados. “De lá para cá percebemos que daria para se organizar e ampliar a campanha. Nós nos organizamos agora toda semana tem campanha em alguma região do Paraná”, explicou José Damasceno, da coordenação estadual do MST do Paraná.

Pascom Arquidiocesana

 

Fotos: Luiz Vianna

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *