Destaque Notas Útimas Notícias

NOTA OFICIAL

Nota oficial da Arquidiocese de Londrina sobre as celebrações da Santa Missa.
Leia na íntegra:

NOTA OFICIAL

Considerando a reunião do Clero da Arquidiocese de Londrina por videoconferência, no dia 22 de maio de 2020, na qual discutimos as medidas a serem tomadas em relação à reabertura das igrejas para missas presenciais;

Considerando termos ouvido não apenas o clero, mas também especialistas que atuam em Londrina e região e consultado a Resolução da SESA nº 734/2020 e o Decreto da Prefeitura Municipal de Londrina nº 602/2020;

Considerando o nosso papel de ajudarmos os poderes públicos a superarem as dificuldades que se apresentam nos nossos tempos;

Considerando os números nada favoráveis em Londrina, especialmente no aumento de casos de infectados, sem um controle efetivo do vírus;

Considerando que os hospitais de Londrina são referência para muitos municípios da região e estão com percentagem alta de ocupação;

Considerando o intenso trânsito de pessoas que existe entre as cidades que fazem parte da Arquidiocese;

A Arquidiocese de Londrina comunica que as Missas com a presença de fiéis continuam suspensas em toda a Arquidiocese, inclusive nas paróquias dos outros municípios, até o dia 15 de Junho de 2020, quando reanalisaremos a questão. Secretarias e igrejas continuam abertas para atendimentos individuais e orações pessoais.

Vamos continuar mantendo esta cooperação das comunidades católicas com a Vigilância Sanitária e a sociedade em vista da vida para todos, especialmente dos mais indefesos. Prestemos atenção às medidas de higiene indicadas pelas autoridades para o atendimento seguro das pessoas. Continuemos alimentando a fé do nosso povo com o anúncio da Palavra de Deus, Celebrações Eucarísticas online, a devoção a Nossa Senhora, a Igreja Doméstica, a Comunhão Espiritual e a Caridade.

O Sagrado Coração de Jesus seja nosso guia!

Londrina, aos 22 de Maio de 2020.

Dom Geremias Steinmetz
Arcebispo Metropolitano de Londrina

Download da nota

9 respostas

  1. Eu sinceramente não concordo de ficar adiando a abertura das igrejas t as também vocês me desculpem pois os fiéis não tem que ser sacrificado pois queremos assistir missa e comungar não devemos ser tratados com um qual nós somos seres humanos iguais a todos se não temos direito porque abriram lojas restaurante a agromessao e muito maior o centro é um tal de vai e vem pois até o shopping abriram e não tem tanta gente para cuidar de tudo isso eu sempre fui Católica Apostólica Romana eu quero a volta das missas ou fecha toda a cidade direito iguais uns tem direito mais que os outros Isso É Jeremias STENMETZ e Dr Marcelo Belinat e também favor cortar as missas pelas redes sociais desculpa o desabafo o meu coração está muito machucado

    1. Eu estou de acordo com a decisão e apoio plenamente. Entendo que o momento é para evitarmos aglomerações e, infelizmente, as pessoas não entendem isso e cabe aos responsáveis por cada setor decidir pela segurança de todos. Sou católico e tenho acompanhado missas e terços pelas redes sociais e entendo que a igreja não é apenas o prédio onde vamos semanalmente, mas deve ser a nossa casa quando nos reunimos para, respeitosamente, participar das celebrações. Sinto falta também da comunhão física, mas, nesse momento temos que ter a comunhão espiritual, fortalecendo e respeitando o trabalho dos profissionais que estão na linha de frente dos hospitais e, a cada dia, estão mais preocupados com o relaxamento social que estamos fazendo em Londrina. Temos que ser conscientes nesse momento e ver o que está acontecendo na região norte de nosso País, que não teve consciência inicialmente e estão agora em Lockdown forçado, com milhares de mortes ocorridas, infelizmente. Vamos nos manter en orações e agradecer aos Padres e Religiosas que tem mantido as celebrações pelos canais televisivos e pelas redes sociais.

  2. Sou Católica e apoio a decisão de Dom Geraldo, obrigada por sua responsabilidade com a comunidade. Continuamos em oração em casa, VAI PASSAR.

  3. Concordo plenamente parabéns pela sabia decisão vamos nos proteger rezemos em cada façamos caridade e tenhamos boas atitudes porque e isso que agrada ao senhor. Amém

  4. Boa noite, gostaria de deixar a sugestão de permitir missas durante a semana , pois sempre há menos fieis na participação e ajudaria às igrejas aprenderem a se organizar em relação ao distanciamento e limpeza. Estamos em oração e pedimos que o Espírito Santo ilumine todo clero!

  5. Respeito às opiniões contra. Mas todo cuidado é pouco. Eu perdi minha irmã para essa doença. E afirmo que se estivesse aberta a Igreja lá na época, teríamos contaminado muita gente. Todos nós estávamos já contaminados. Sempre frequentando nossa igreja e graças a Deus, muitos foram poupados. E pensar que eu tinha medo de ser contaminada. Mas Deus é mais. Louvado seja.

  6. Tenho absoluta certeza que a vontade da Arquidiocese de reabrir as igrejas é tão grande quanto a de nós fiéis de voltarmos a frequentá-las e comungarmos. Além disso, é óbvio o prejuízo financeiro com a perda de arrecadação de dízimos, coletas e doações. Seria muito fácil simplesmente reabrir agora que as autoridades autorizaram.
    Mas com satisfação vejo o tamanho do senso de responsabilidade da Arquidiocese para conosco mantendo o fechamento. Parabéns, Dom Geremias pela sábia e humana decisão.

  7. O Bispo está certo também sou católico da renovação carismática, pois devemos agir na obediência de nosso pastor(bispo),quando tínhamos missas diversas nas igrejas sempre tinha poucos ,participantes,porque agora que devemos obedecer o povo quer igreja aberta aonde está nossa igreja doméstica, a igreja começa dentro nossos lares, fevemos agir na obediência,tira o prefeito de lado o bispo está certo, vamos ver se vão as missas quando voltar ao normal ou se vão só nas missas especiais lotando as igrejas católicos tem que ir pelo menos umas três vezes na semana à igreja,

  8. Existe um tempo ordinário e um tempo extraordinário. Estamos vivendo um tempo extraordinário. Todo apoio e unidade do Povo de Deus ao bispo diocesano, pastor da Igreja particular de Londrina. Usamos nosso sacrifício ao de Cristo crucificado e preparamos nosso coração para a ressurreição e a vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *