Arcebispo Clero Útimas Notícias

Dom Geremias pede ao Coesp avaliação sobre a volta das celebrações presenciais

Em reunião com os padres por videoconferência, o arcebispo debateu sobre a situação da pandemia na arquidiocese

 

O clero da Arquidiocese de Londrina se reuniu neste dia 13 de maio, por videoconferência, para discutir a possibilidade de uma abertura gradual das igrejas para realização de missas com a presença de fiéis em Londrina e como as paróquias poderão se organizar para que todos os protocolos sanitários sejam observados em vista de uma possível autorização do poder público. A legislação estadual permite a abertura das igrejas para atendimento individual. Porém, a abertura para realização de celebrações presenciais depende de uma regulamentação municipal, que ainda não existe em Londrina, diferente de outros municípios, explica padre Vandemir Araujo, ecônomo da arquidiocese e pároco da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, Decanato Centro.

 

Foi encaminhada ao Coesp (Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública), nesta quinta-feira, 14 de maio, uma solicitação de avaliação sobre a possibilidade da realização de celebrações com fiéis. O Coesp é o grupo de especialistas responsável por sugerir as medidas adotadas pelo poder público em Londrina para contenção da pandemia do novo coronavírus.

 

“É uma proposta concreta para o Coesp nos comprometendo a algumas atitudes de segurança [na possível retomada das celebrações presenciais] e tentando clarear um pouco mais essa questão da legislação”, explica o arcebispo dom Geremias Steinmetz. “Quanto à resposta, não sabemos quanto tempo demora.” A partir da avaliação do Coesp, os padres se reunirão novamente com o arcebispo para decidir as medidas a serem adotadas e as orientações aos fiéis.

 

Dom Geremias destacou que não é apenas a abertura das igrejas que preocupa o clero, mas também contribuir para que a pandemia não se desenvolva. “A Igreja é defensora da vida, a vida está em primeiro lugar”, apontou padre Rafael Solano, vigário geral da arquidiocese e pároco da Catedral do Sagrado Coração de Jesus. “A Arquidiocese de Londrina respeita as decisões da ciência que estão sendo muito acertadas e vamos seguir cuidadosamente e prudentemente os passos que devem ser dados com muita tranquilidade sem nenhum tipo de pressa”, explica o padre.

 

Videoconferência

 

A reunião por videoconferência teve a participação de cerca de 63 padres remotamente e outros 20 que acompanharam pelo auditório do Centro de Pastoral Jesus Bom Pastor. Iniciou com uma apresentação do arcebispo sobre a situação atual e logo após foi aberto para os debates e colocações.

 

“O ideal da reunião é o presencial, mas considerando o momento em que nós estamos vivendo, até mesmo pelo tamanho da nossa arquidiocese, alguns padres são do grupo de risco, tem que se evitar aglomerações, é uma opção positiva”, afirma padre Vandemir.

 

Quanto à participação e envolvimento do clero na reunião, o padre considera excelente. “Tanto na escuta quanto no posicionamento, na colocação das opiniões, tiveram várias manifestações, então foi muito rico, realmente, o fato de ouvir, de poder falar.”

 

“Os padres tiveram a oportunidade de se expressar e dar suas opiniões”, acrescenta o padre Alessandro Bobinton, pároco da Paróquia Nossa Senhora da Paz, Decanato Leste, e vigário judicial da Arquidiocese de Londrina.  “Claro que há divergências naturais, mas o debate é sempre salutar”, afirma. “O modelo virtual é o caminho para muitas atividades, novas formas de se reunir, estudar, debater, enfim, usar tudo isso também para nossa evangelização e serviço do Reino.”

 

Pós pandemia

 

Outra questão que começou a ser tratada na reunião foi o como agir quando a pandemia acabar. “Tem que se perguntar se a gente vai voltar simplesmente ao trabalho da Igreja como estava antes, com todo aquele atropelo, com todo aquele acúmulo de atividades, ou a gente já vai conseguir fazer uma síntese e ver aquilo que talvez a pandemia nos faz superar, ou aquilo que sugere que continuemos ou iniciemos no trabalho pastoral”, conclui dom Geremias.

 

Juliana Mastelini Moyses
Pascom Arquidiocesana

 

 

Cerca de 20 padres acompanharam a reunião por videoconferência no auditório do Centro de Pastoral Jesus Bom Pastor / Foto: Tiago Queiroz – Pascom Arquidiocesana

 

 

Foto de destaque: Missa na Paróquia Nossa Senhora de Fátina, Decanato Cambé, 13/05/2020 | Terumi Sakai

4 respostas

  1. Em oração para que o Espírito Santo ilumine nossos pastores e continuamos em comunhão com o nosso Arcebispo que tem se mostrado sábio diante deste momento que vivemos.

  2. Olá !
    Agradeço a pedagogia de nosso PAI do CÉU: de continuar a nos ensinar, a aprendermos e reaprendermos…

    @ssim sej@ !!!

  3. Deveria voltar mais com muita cautela sem correria como está acontecendo no centro eu acho que deveria ter revezamento por cuidado do grupo de risco Amém 🙏

  4. Boa noite Senhores,todos estão crrezando pelo o fim do adocoronavirus,mas e um tempo de nós se voltar para Deus te todo o coração e se humilhar e suplicar o perdão de nossos pecados,desobediência,transgressões e crimes,nós teremos o milagre,mas não a conversão e mudança de hábitos e costumes que não agradam a Deus,estamos buscando o Sagrado,mas ao mesmo tempo as coisa profanas do mundo,as paixões mundanas tempo desde voltar de todo o entendimento para as coisas de Deus,será que nós como família e Igreja doméstica estamos,buscando em casa as coisas de Deus ou do mundo,estamos Meditando o Santo Rosário,assistindo programas cristão,ou continuemos na frente da televisão firmes que não leva a lugar algum,só enchendo a mente de lixo e porcaria,jesus tem presa de preparar o povo para a sua Vinda Gloriosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *