Artigos Clérigos Útimas Notícias

Nestes tempos é possível fazer confissão à distância, por chamada de vídeo, por exemplo?

#Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Buscamos a resposta na grande preocupação dos nossos fiéis neste tempo quaresmal: como realizar uma verdadeira reconciliação com Deus frente às últimas restrições.

 

A Igreja de Londrina orienta: “estão suspensos os mutirões de confissões. Padres estejam à disposição dos fiéis para a confissão individual” (decreto de 17/03). Sendo assim, ainda existe a possibilidade de o fiel buscar a confissão individual. Mas a fim de cumprir com o isolamento previsto, a grande maioria do povo de Deus (sobretudo o grupo de risco), não poderá se dirigir presencialmente à confissão. O que nos remete novamente à nossa pergunta: “é possível fazer confissão à distância?”

 

A Igreja determina que a confissão individual é o único modo ordinário de se reconciliar com Deus; e que a igreja ou outro recinto apropriado é o local normal para receber o sacramento (cf. cân 960 e 964 CDC). Assim a Confissão só pode ser feita de modo presencial. Exclui-se qualquer artifício de mediação.

 

Mas também se prevê situações de grave necessidade nas quais os penitentes, sem culpa própria, seriam forçados a ficar muito tempo sem a graça sacramental (cf. cân 961 CDC). Nessas situações, lembra-nos o Catecismo, pode-se recorrer à perfeita contrição, que se diz quando o penitente se arrepende dos seus pecados, pede perdão a Deus em seu íntimo e se compromete a confessar-se assim que possível (cf. CIC, n. 1452).

 

A nota da Igreja, lançada a 19 de março, indica que “onde o fiel se encontrar na dolorosa impossibilidade de receber a absolvição sacramental”, esta é uma boa alternativa para reconciliar-se com Deus, sobretudo nas regiões mais afetadas pela pandemia.

 

Não nos encontramos, pois, desamparados. As portas da misericórdia continuarão sempre abertas. Fazendo coro à voz de nosso pastor Dom Geremias, suplicamos a Deus que recompense aos que estão trabalhando para amenizar as dores dos que padecem e os que buscam a solução para essa grave situação.

 

Deus abençoe a todos.

Pe. Luan Adison Capelari, SAC

 

Fontes:
Código de Direito Canônico
Catecismo da Igreja Católica
Site catedrallondrina.com.br
Site vatican.va 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *