Papa Francisco Setor Juvenil Útimas Notícias

Padre da arquidiocese participa do Sínodo do Bispos

Nos intervalos das atividades do Sínodo, Papa Francisco conversa com os participantes (Foto arquivo pessoal)

 

Estudante de Mestrado em Roma, Pe. Wendel Perre dos Santos está trabalhando no Sínodo como assistente da Secretaria Geral

A XV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, com o tema “os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, segue até o dia 28 deste mês. Nesse período, padre Wendel Perre dos Santos, sacerdote da Arquidiocese de Londrina que está estudando em Roma, participa do Sínodo como assistente da Secretaria Geral e das reuniões em língua portuguesa.

 

O Sínodo dos Bispos se divide em três fases: reconhecer, interpretar e escolher. Desta forma, os padres sinodais, sacerdotes, religiosos e representantes leigos (entre eles 36 jovens) apresentam nas congregações gerais as realidades e desafios que os jovens enfrentam nos seus diferentes contextos. Além das assembleias plenárias, os padres sinodais também se reúnem em pequenos grupos de trabalho, chamados “círculos menores”. São 14 grupos, um deles em língua portuguesa. Padre Wendel participa neste grupo.

 

“Como assistente da Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos, estou a serviço desta para atender às necessidades dos padres sinodais e também, de modo particular, o grupo de língua portuguesa, que, pela primeira vez na história do Sínodo, é uma novidade para a condução dos trabalhos desenvolvidos no mesmo”, explica. Além do Brasil, o grupo compreende países da África (Moçambique e Angola) e Europa (Portugal). “Como assistente, entre outras atividades, atendemos eventuais solicitações dos membros do grupo, especificamente do moderador e do relator. Um serviço de escuta e auxílio aos padres sinodais”.
Padre Wendel conta que participar do Sínodo o faz recordar as experiências com os grupos de jovens das paróquias por onde passou e também em Roma. “Vislumbra-se um clima de grande graça e de unidade da Igreja, com o desejo de apontar caminhos concretos para as juventudes, seja os cristãos, não cristãos e os que não creem em Deus. E assim se aproximar do coração jovial, que nos ajuda a cultivar a esperança, a coragem e a alegria de vivenciar a realidade de um mundo mais justo e fraterno.”

 

Unidade
Lá de Roma, padre Wendel acompanha os eventos da Arquidiocese de Londrina, em especial se alegrou com a Jornada Missionária da Juventude, no dia 20 de outubro. “Tenho acompanhado o grande empenho de nosso arcebispo dom Geremias Steinmetz em prosseguir com as missões jovens em nossa Arquidiocese de Londrina, realmente uma significativa expressão da unidade da Igreja particular de Londrina com o Santo Padre, o Papa Francisco. Principalmente nesse último dia 20 de outubro, quando nos encontramos no coração do Sínodo, soube da Jornada da Juventude. Dia de encontro, oração, celebração e bênção. Pois, como diz a primeira parte do Intrumentum Laboris, a juventude é uma benção para a humanidade e a Igreja”, conta.

 

“Abraços repletos de gratidão a todos os corações de nossa amada Arquidiocese de Londrina, de modo particular ao coração jovial: que a Santíssima Trindade nos dê a graça de prosseguir no caminho da beleza, da essência que nos levará ao encontro com o mistério celebrado e vivenciado em comunidade”, encerra padre Wendel.

Juliana Mastelini Moyses
PASCOM Arquidiocesana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *