SMP / GBR Útimas Notícias

Missionários e missionárias da Igreja de Londrina!

Somos uma Igreja em Saída!

Domingo próximo, dia 21 de outubro é o Dia Mundial das Missões. A Igreja no mundo todo celebra a vocação primeira da Igreja: ser missionária. No seu percurso histórico a Igreja sempre procurou responder, com ousadia e criatividade, o mandato de Jesus após a sua ressurreição: “Assim como o Pai me enviou, eu também vos envio” (Jo 20,21).

 

Neste ano a Igreja no Brasil nos convida a refletir sobre o tema: “Enviados a testemunhar a alegria do Evangelho”. O que impele a um cristão tornar-se missionário é a convicção que emana de seu encontro pessoal com a pessoa de Jesus Cristo. Essa experiência provoca uma mudança de vida, na qual, o discípulo missionário sente em seu coração a necessidade de testemunhar ao mundo a alegria que ele mesmo descobriu na Boa Nova em Jesus. Assim podemos dizer que a missão é o fruto do amor apaixonado do discípulo que se encantou pelo Mestre.

 

O lema “vós sois todos irmãos” (Mt 23,8) nos motiva, especialmente neste tempo marcados pelo ódio e violência, a testemunhar que a alegria do evangelho que nos mostra o “outro”, o “próximo” como meu irmão em Cristo Jesus, o que me impulsiona a amá-lo e respeitá-lo. Isso é um grande gesto missionário.
Esse mês missionário para a Igreja no mundo todo tem um toque especial. Acontece no Vaticano o Sínodo da Juventude. O papa Francisco nos pede que “com os jovens sejamos missionários e missionárias”. A Igreja precisa da força, da alegria e da disponibilidade da juventude para sair em missão. Em comunhão com os jovens do mundo todo, nossa Arquidiocese realiza neste final de semana, especificamente neste sábado dia 20, a 2ª Jornada Missionária da Juventude, momento impar da caminhada da nossa Igreja que cada vez mais protagoniza o jovem, dando a ele espaço, voz e vez. Acompanhemos esses importantes acontecimentos em comunhão, oração e participação.

 

Neste Dia Mundial das Missões fazemos o gesto concreto da Coleta Missionária. Momento forte de protagonizarmos nossa ação missionária e ajudar a Igreja do mundo todo. Nossa generosa oferta é fruto da consciência de uma comunidade que, amadurecidamente, sabe que lá fora existem muitos que ainda não conhecem a alegria e o encantamento da Pessoa de Jesus Cristo. É sabido que a missão se faz com os joelhos dos que rezam, com as mãos do que doam e com os pés dos que vão.

 

Por fim, quero agradecer a Deus pelo dom da vida missionária de cada um. As Santas Missões Populares foi uma oportunidade para muitos descobrirem a sua vocação missionária dentro da Igreja, um verdadeiro pentecostes. Agora caminhamos em partes firmes rumo a construção de uma Igreja em estado permanente de missão, afinal a nossa vida é missão.

Paulo Tardivo
Santas Missões Populares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *