SMP / GBR Útimas Notícias

Orientações para as Santas Missões Populares

Estimadas Coordenações Paroquiais das SMP,A missão continua sempre, porque a vida é missão e a missão dá sentido verdadeiro à vida

As Santas Missões Populares têm nos desafiado na construção de uma Igreja em estado permanente de missão em nossa Arquidiocese.

Por vezes, nos vemos desestimulados e desanimados, nos perdendo em meio a tantas atividades do cotidiano, e assim constatamos que, por vezes, após a Semana Missionária, o processo das SMP foi se dissipando. Devemos evitar absolutamente que esse belo tempo não caia no perigo do fogo de palha; pois a vida é missão.

Nesta perspectiva apresentamos algumas propostas para a continuidade das Santas Missões Populares, pós as Semanas Missionárias.

1) Motivar para que todos os missionários façam, ao menos, 15 minutos de oração pessoal e silenciosa diariamente.
2) Cópia do evangelho de Marcos e estudo da Palavra em grupos.
3) Nenhum missionário pode ficar de fora. O segredo é comprometer a todos, fazendo se sentirem parte do processo. Usem a criatividade.
4) Revigorar o encontro mensal para oração e partilha do grupo dos missionários.
5) Investir na formação dos missionários. Temos os livros: A vida é missão! Dar Sentido Verdadeiro a Vida! Santas Missões Populares! Esses subsídios contêm o conteúdo formativo para nossos missionários.
6) Estudar o livro Santas Missões Populares, página 176, capítulo VII. Estudar as orientações das páginas 176 à 184, especialmente as propostas 1,2 e 3.
7) Fortalecer a equipe dos 30. Grupo que anima, trabalha e dá a vida pelas missões.
8) Reunir-se com frequência para avaliar, iluminar e planejar a caminhada do processo das SMP na Paróquia.
9) Visitas, visitas, visitas. É necessário criar uma cultura da visitação. Visitar os que não foram visitados, visitar os “casos” especiais, os que sofrem, os doentes, os potenciais animadores dos GBR´s, entre tantos outros.
10) Fortalecer os 3 objetivos das SMP. Eles são “peça chave” para a continuidade do processo, em vista das missões permanentes. Várias iniciativas serão apresentadas, em tempo, pela coordenação arquidiocesana.
11) Desenvolver um trabalho sólido e consistente nos setores para torna-los comunidades missionárias. (Encontros, Dia da Palavra, Celebrações e iniciativas diversas).
12) Continuar os retiros mirins e jovens com as crianças e jovens missionários. Organizar atividades (encontros, gincanas, celebrações, momentos recreativos e de espiritualidade, visitas) para despertar cada vez mais o desejo pela missão.
13) Criar espaços para testemunhos missionários nas celebrações e reuniões da comunidade.
14) Reavivar a memória da comunidade sobre o que foi a Semana Missionária, a partir de exposições, celebrações, refazendo alguma atividade.

Algumas atividades em nível arquidiocesano ajudarão no processo: acontecerão as Semanas Missionárias nos Decanatos Centro, Porecatu e Sertanópolis (mês de abril); a festa do Povo de Deusem cada Paróquia para coroar o Ano Missionário (27/05); a Assembleia Arquidiocesana das SMP (23/06); o IV Retiro Arquidiocesano (21 e 22/07); os Retiros Paroquiais (2º semestre) e a construção do XVII Plano de Ação Evangelizadora (25/08 e 29/09). Além de encontros com os formadores, com os coordenadores dos 3 objetivos, dos retiros mirins e coordenações paroquiais nos decanatos.

Enfim, não nos faltam propostas para “sacudir” nossas Santas Missões Populares. A missão precisa sempre ser alimentada com sangue pulsante e revigorante. Viva as missões! Mãos a obra!

Paulo Tardivo
Comissão Executiva SMP                                                

Pe. Evandro Delfino
Comissão Executiva SMP

Dom Geremias Steinmetz
Arcebispo 

Clieque aqui para download da carta em PDF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *