14º Intereclesial Útimas Notícias

14º Intereclesial – A Reflexão e o Debate

ver julgar agirOs desafios do Mundo Urbano: tema gerador do Encontro

As CEBs tem  um olhar, uma análise e tem posturas frente a realidade do mundo, por isso que no Intereclesial é de fundamental importância os momentos de estudo e  reflexão: esta é a parte que chamamos, de metodológica, do Encontro no aspecto da reflexão. É então o tempo também de, além de encontro, estudo, por isso nós vamos refletir em dois momentos: reflexões em torno do tema gerador do encontro: “desafios do mundo urbano”  e depois este tema a partir De treze desafios específicos. Então como vai ser este tema gerador, vai ser dentro do método Ver Julgar e agir. No primeiro dia, dia 24 na parte da manhã, teremos um momento de reflexão sobre o VER a realidade, porém antes de analisar esta realidade do mundo urbano, vamos ter um análise conjuntural, ou seja, como estamos vivendo hoje no que se refere a nossa conjuntura sócio, econômica, política ,ecologia. Quem fará está análise será Pedro Ribeiro, ele nos levará a identificar os desafios  do mundo urbano dentro de um contexto mais amplo que ultrapassa o mundo urbano: o planeta, a espécie humana. Ainda na parte da manhã da quarta feira, haverá uma reflexão com a professora Raquel Rolnick, ela fará uma análise destes desafios do mundo contemporâneo na cultura urbana hoje.

Um olhar da Fé e da caminhada  comunitária sobre a realidade

No segundo dia, na quinta feira, dia 25, para julgar esta realidade do mundo urbano, nós teremos, também, duas “falas”: a primeira, como a Bíblia orientou, no seu tempo, a caminhada do Povo de Deus nos desafios vividos. Quais foram as iniciativas que Deus teve para libertar o povo nos momentos difíceis. Vamos refletir como que perpassa os desafios e as iniciativas na Palavra de Deus, como foi a presença do Divino para orientar o povo nos  novos desafios até chegar no novo testamento, como, por exemplo, Paulo enfrentou estes problemas. Por meio desta luz, a partir da Bíblia, vamos ver que estes problemas não são só do mundo moderno, a humanidade sempre teve tendência de viver de forma comunitária, portanto sempre enfrentou estes desafios comunitariamente.  

Ainda no modo JULGAR, haverá outra provocação com Manoel Godoy. Ele vai nos orientar para a pastoralidade, ou seja, como as Igrejas, como a doutrina social da Igreja refletiu estes impactos de mudanças na vida urbana e nas comunidades, como por exemplo, a revolução industrial, como gerou  até pastorais especificas do mundo urbano. Vai apresentar, ainda, como os bispos do Brasil leram e interpretaram estes desafios e mesmo na América Latina , onde temos  grandes centro urbanos, como foi a convivência com tais mudanças. O  pensamento será então como a Igreja esta, ao longo da história, enfrentando estes desafios. “Um olhar a partir do olhar da Fé e da caminhada  comunitária sobre esta realidade”.

O Novo jeito de ser Igreja

No terceiro dia do 14º Intereclesial teremos um primeiro momento com o Sérgio Coutinho e a Solange dos Santos para ver o agir, ou seja, para mostrar as iniciativas que já tivemos para enfrentar estes desafios. Temos várias formas de viver e conviver, de denunciar, enfrentar, celebrar e se alegrar frente a realidade desafiadora. Na parte da manhã deste dia, na sexta feira, eles vão apresentar as experiências em andamento para superar estes desafios. No período da tarde, para já estimular as decisões que vamos tomar em nível de Regionais da CNBB, alguns assessores das CEBs vão trazer sugestões e nos  estimular a refletir de como podemos nos articular para fazermos com que as CEBs façam este estreitamento ou também se envolvam nestes processos dos desafios do mundo urbano, além disso como nós, nas nossas dioceses e nossos regionais, como vamos nos articular para mantermos esta viva chama deste jeito de ser Igreja, deste jeito de ser CEBs.

Flora Neves
Comunicação do 14º Intereclesial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *