Você está aqui
Home > CNBB > Regional Sul 2: caminhada de participação do laicato e de união dos bispos

Regional Sul 2: caminhada de participação do laicato e de união dos bispos

Caminhada de comunhão, participação e projetos pastorais inovadores. Estas são características que o regional Sul 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que compreende o estado do Paraná, carrega como identidade. Fundado em 1964, na terceira fase do Concílio Vaticano II, tem sede em Curitiba (PR), tem a missão de articular a Ação Evangelizadora no âmbito local, em sintonia com o objetivo definido pela CNBB Nacional.

“Nós, Igreja no Paraná, sentimo-nos impulsionados a proclamar a mensagem do Evangelho para todos os povos e, consequentemente, o compromisso para com a vida”.
Trecho do objetivo geral do regional Sul 2

O arcebispo de Cascavel (PR), dom Mauro Aparecido dos Santos, que preside o regional Sul 2 da CNBB, fala com satisfação da caminhada da Igreja no Paraná, que está dividida em 14 dioceses 4 arquidioceses, uma eparquia e uma arquieparquia dos ucranianos.

“A gente fica muito contente com a caminhada da Igreja no Paraná, que é muito bonita nesse sentido de participação. Os leigos e leigas procuram sempre estar presentes nas reuniões propostas, como também os bispos. Nós nos sentimos irmãos, cada um se preocupa com o outro, existe sempre essa acolhida muito forte”, comenta.

Dom Mauro ainda ressalta a iniciativa recente no regional de realizar a tradicional Assembleia do Povo de Deus em âmbito local. Considerando a diversidade de cada região paranaense, foi proposto que nos anos pares, a reunião seria em uma região do Paraná com todas as dioceses e suas lideranças leigas e coordenações regionais. Já nos anos ímpares, a indicação é que as reuniões sejam realizadas nas quatro províncias, para que assim possa ter a participação do maior número de leigos, leigas, consagrados, consagradas, presbíteros e os bispos. “Neste ano fizemos esta primeira experiência e a avaliação foi excelente”, conta dom Mauro.

Planos Pastorais
De 1967 até 1987 vigoraram planos de Pastoral, num total de sete. As propostas evangelizadoras contavam com prioridades, como Ação Catequética, Liturgia, Apostolado dos Leigos, unidade, Igreja de base e processo permanente de conversão.

Foto: CNBB Sul 2/reprodução

Em 1987 foi constatada a capacidade de as dioceses elaborarem os próprios planos com prioridades, cabendo ao regional apresentar as Diretrizes Gerais. A partir das diretrizes propostas pela CNBB, o regional formulou as Diretrizes Regionais da Ação Pastoral da Igreja no Paraná. Nesta dinâmica, foram elaborados planos bienais, posteriormente substituídos pelo Plano das Pastorais e organismos eclesiais do regional Sul 2.

De 1996 a 2000, o regional preparou suas diretrizes e projetos para o quinquênio que culminaria no Jubileu do Ano 2000. A partir do objetivo geral da CNBB e do projeto Rumo ao Novo Milênio, foram estabelecidas diretrizes para cada uma das quatro exigências da evangelização: testemunho, serviço, diálogo e anúncio. Desde então, o regional aplica as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE) em âmbito local com projetos específicos.

A última assembleia do povo de Deus, realizada nos dias 23 e 24 de setembro, tratou da Iniciação à Vida Cristã com a motivação para que seja implementada onde não acontece e alargado o que já é feito em vista de formar discípulos missionários nas comunidades, Pastorais, Movimentos e Organismos.

Foto: CNBB Sul 2/reprodução

As províncias e Igrejas particulares
Província de Curitiba: arquidiocese de Curitiba e as dioceses de São José dos Pinhais, Paranaguá, União da Vitória, Ponta Grossa e Guarapuava.

Província de Londrina: arquidiocese de Londrina e dioceses de Cornélio Procópio, Apucarana e Jacarezinho.

Província de Cascavel: arquidiocese de Cascavel e diocese de Foz do Iguaçu, Palmas-Francisco Beltrão e Toledo.

Província de Maringá: arquidiocese de Maringá e dioceses de Paranavaí, Campo Mourão e Umuarama

Eparquia Ucraniana Católica: Metropolia Católica Ucraniana São João Batista e Eparquia Imaculada Conceição

Presidentes
Foram os presidentes do regional Sul 2: dom Jaime Luís Coelho (1964), dom Manoel da Silveira D’Elboux (1964-1967), dom Pedro Fedalto (1968-1995), dom Murilo Krieger (1995-2002), dom Lúcio Ignácio Baumgaertner (2002-2007), dom Moacyr José Vitti (2007-2011), dom João Bosco Barbosa de Sousa (2011-2014) e dom Mauro Aparecido dos Santos (desde 2014).

Os desafios

Foto: Reprodução/Cáritas

O Paraná é um estado com municípios predominantemente agrícolas, com agronegócio forte, de acordo com dom Mauro. Entretanto, a população dessas regiões tem deixando o ambiente rural e seguido para grandes centros urbanos, como a grande São Paulo e a região metropolitana de Curitiba, que atualmente soma mais de 3,5 milhões de pessoas. Esse êxodo rural, com novas realidades urbanas e baixo grau de escolarização e profissionalização tem se apresentado como desafio evangelizador para a Igreja no estado.

A migração também é uma realidade que merece atenção. Milhares de haitianos chegaram ao estado nos últimos anos em busca de reconstrução de suas vidas.

 

Alguns eventos e acontecimentos importantes da caminhada da Igreja desde a criação do regional no Paraná:

  • 1964 – Criação do regional Sul 2 e sua instalação em 1965;
  • 1964 – Cruzada do Terço em família – Curitiba;1970 – Criada a província eclesiástica de Londrina;1972 – Instalação jurídica da CNBB, regional Sul 2;
  • 1977 – No dia 30 de julho, o Papa Paulo VI declara Nossa Senhora do Rocio, Padroeira do Paraná;
  • 1979 – Criadas as províncias eclesiásticas de Cascavel e Maringá;
  • 1982 – Compra da sede do Secretariado Regional, Rua Paula Gomes, 733, Curitiba (PR);
  • 1983 – Fundação da Pastoral da Criança, em Florestópolis (PR). A médica sanitarista e pediatra Zilda Arns Neumann e o então arcebispo de Londrina, hoje cardeal emérito, dom Geraldo Majella Agnelo, foram os idealizadores da Pastoral da Criança. Hoje, este organismo de ação social da CNBB se faz presente em todos os estados brasileiros e em outros 11 países da África, Ásia, América Latina e Caribe.
  •  1985 – Início das Romarias da Terra no Paraná;
  • 1989 – 1995 – Projeto igrejas Irmãs: Paraná e Rondônia / Paraná e Mato Grosso;
  • 1996 – Início da Escola Fé e Política;
  • 1997-1999 – Peregrinação da imagem de Nossa Senhora do Rocio nos 399 municípios do estado;
  • 1998 – Inauguração da nova sede do Regional, Rua Saldanha Marinho, 1266, Curitiba;
  • 1999 – Inaugurado o Projeto Solidário Paraná – Moçambique, diocese de Guruè;
  • 2000 – No dia 26 de novembro, concentração do Povo de Deus do Paraná, em Foz do Iguaçu, por ocasião do Jubileu dos 2000 anos do nascimento de Jesus;
  • 2000 – O Paraná torna-se o primeiro regional da CNBB a oficializar a Pastoral do Surdo e a Pastoral da Cultura;
  • 2001 – Início do processo de inovações tecnológicas no campo da evangelização pela Internet;
  • 2002 – Nas comemorações dos 150 anos de emancipação política do estado, lançado o projeto da publicação da “História da Igreja no Paraná”;
  • 2012 – O regional Sul 2, através do Conselho Missionário Regional (Comire) estreitou contatos com a diocese de Bafatá, em Guiné Bissau. A pedido de dom Pedro Zilli, bispo brasileiro à frente da diocese africana, o regional assumiu o compromisso de abrir uma nova região de missão naquela Igreja Particular;
Missao-sul2-Guine-Quebo - dom zilli
Foto: CNBB Sul 2/reprodução
PASCOM Arquidiocesana
Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de Londrina

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo