Você está aqui
Home > Arcebispo > O atual momento político

O atual momento político

Inúmeras vezes a CNBB tem se pronunciado sobre diferentes momentos políticos, questões políticas mais relevantes e sobre problemas mais decisivos para a democracia, a justiça, os direitos dos mais pobres, etc. O necessário diálogo que a política sempre exige, supõe que se possa trabalhar com a verdade dos fatos, das análises, e também do interesse sincero pelo todo da nação que deve dirigir os interesses de todos. A nota à qual me refiro é do Conselho Permanente da CNBB que esteve reunido de 24 a 26 de Outubro, curiosamente no dia em que a Câmara dos Deputados, livrou, pela segunda vez o Presidente da República de ser investigado. A presidência da CNBB manifestou mais uma vez sua apreensão e indignação com a grave realidade político-social vivida pelo país, que afeta tanto a população quanto as instituições brasileiras. No texto, a entidade repudia a falta de ética que se instalou nas instituições públicas, empresas, grupos sociais e na atuação de inúmeros políticos que “traindo a missão para a qual foram eleitos, jogam a atividade política no descrédito”.

nota momento politico cnbb
Dom Murilo S. Krieger/Vice-Presidente, Cardeal Sergio da Rocha/Presidente, Dom Leonardo U. Steiner/Secretário-Geral

 A Conferência criticou a desilusão que vem, sistematicamente, tomando conta da população. Diz claramente: “A apatia, o desencanto e o desinteresse pela política, que vemos crescer dia a dia no meio da população brasileira, inclusive nos movimentos sociais, têm sua raiz mais profunda em práticas políticas que comprometem a busca do bem comum, privilegiando interesses particulares. Tais práticas ferem a política e a esperança dos cidadãos que parecem não mais acreditar na força transformadora e renovadora do voto. É grave tirar a esperança de um povo”. Manifesta a preocupação com o futuro político do país, especialmente com relação a “salvadores da pátria” e “radicalismos e fundamentalismos” que têm chão fértil em situações como a que estamos vivendo: “Urge ficar atentos, pois, situações como esta abrem espaço para salvadores da pátria, radicalismos e fundamentalismos que aumentam a crise e o sofrimento, especialmente dos mais pobres, além de ameaçar a democracia no País”.


“A apatia, o desencanto e o desinteresse pela política, que vemos crescer dia a dia no meio da população brasileira” CNBB.


Há, contudo, no olhar sobre o futuro, a responsabilidade de um chamamento para a esperança e o bom exercício da cidadania capaz de purificar a política e a esperança: “Apesar de tudo, é preciso vencer a tentação do desânimo. Só uma reação do povo, consciente e organizado, no exercício de sua cidadania, é capaz de purificar a política, banindo de seu meio aqueles que seguem o caminho da corrupção e do desprezo pelo bem comum”. Todos, enfim, são convocados a demonstrar o seu amor pela nossa pátria, participando dos momentos decisivos que teremos pela frente. Assim manifesta-se a CNBB: “Incentivamos a população a ser protagonista das mudanças de que o Brasil precisa, manifestando-se, de forma pacífica, sempre que seus direitos e conquistas forem ameaçados”. Cremos que nem todos são corruptos e que nem tudo está perdido, por isso continuamos manifestando a nossa esperança na nossa “amada pátria, Brasil!”: “Chamados a ‘esperar contra toda esperança’ (Rm 4,18) e certos de que Deus não nos abandona, contamos com a atuação dos políticos que honram seu mandato, buscando o bem comum”. Enfim, seja esta a razão da nossa torcida e objetivo do nosso trabalho.

dom geremiasDom Geremias Steinmetz
Arcebispo Metropolitano de Londrina

PASCOM Arquidiocesana
Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de Londrina

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo
Translate »