Você está aqui
Home > Arcebispo > A Bíblia na caminhada pastoral da Igreja

A Bíblia na caminhada pastoral da Igreja

bibliaÉ sempre interessante refletir sobre a Bíblia nos trabalhos que a Igreja desenvolve. “É bem conhecido o grande impulso dado pela Constituição Dogmática Dei Verbum à redescoberta da Palavra de Deus na vida da Igreja, à reflexão teológica sobre a Revelação divina e ao estudo da Sagrada Escritura” (DV 3).  Todos estes elementos ajudaram muito no crescimento e aprofundamento do conhecimento da maneira como Deus se revelou no Antigo Testamento e como nós podemos continuar vivendo esta fé sendo discípulos de Nosso Senhor Jesus Cristo, “a Palavra de Deus feita carne” (Jo,1,14). Este foi um grande passo dado pelo Concílio Vaticano II.

Mais recentemente, o Papa Bento XVI publicou a Exortação Apostólica Pós-Sinodal Verbum Domini (2010). Ela é fruto dos trabalhos do Sínodo dos Bispos de 5 a 26 de outubro de 2008 e que teve como tema A Palavra de Deus na vida e na missão da Igreja. Esta, por sua vez, veio para ser uma continuidade com relação àquilo que o Concílio Vaticano II havia dito pela Dei Verbum. Especialmente na Primeira Parte intitulada Verbum Dei, ressalta-se Deus que fala ao homem: Deus em diálogo com o homem, dimensão cósmica da Palavra, a criação do homem, o realismo da Palavra. Fala até da inspiração e verdade na Sagrada Escritura e, por fim de Deus Pai, fonte e origem da Palavra.

Dentre as muitas ideias interessantes tratadas pela Verbum Domini, destacam-se os elementos fundamentais para identificar o significado pretendido pelo hagiógrafo, o autor sagrado: o estudo dos gêneros literários e a contextualização além da sua interpretação no mesmo Espírito com a qual foi escrita, etc. Cita três critérios básicos para se respeitar a dimensão divina da Bíblia: 1. Interpretar o texto tendo presente a unidade de toda a Escritura; 2. Ter presente a Tradição viva de toda a Igreja e; 3.Observar a analogia da fé. “Somente quando se observam os dois níveis metodológicos, histórico-crítico e teológico, é que se pode falar de uma exegese teológica, de uma exegese adequada a este Livro” (DV 35).

mes da biblia 2017Estamos no mês de Setembro: Mês da Bíblia. Desde muitos anos a Igreja no Brasil aproveita este espaço para motivar as comunidades e grupos a estudarem um livro bíblico. Para este ano o livro escolhido é a Primeira Carta aos Tessalonicenses. “A Carta é o primeiro escrito do Novo Testamento. Ela deixa transparecer os desafios e as propostas de uma igreja em formação. Nela se encontram os temas mais fundamentais da fé cristã. É onde os fiéis se deparam com as tribulações da vida presente e com as esperanças da vida futura. Paulo expressa aí todo o seu afeto de discípulo missionário. A paixão pelo Evangelho o incentiva a ponto de estar disposto a doar a própria vida” (Texto Base, 11). O lema escolhido para este Mês da bíblia é “Anunciar o Evangelho e doar a própria vida” (cf. 1Ts 2,8). O tema é “Para que N´Ele nosso povos tenham vida”. Ainda vale a pena, neste setembro, fazer-se acompanhar pelo Texto Base e ler com atenção a Primeira Carta aos Tessalonicenses. Ela dá indicações interessantes para a compreensão do trabalho de evangelização nos nossos tempos. Aqui na Arquidiocese de Londrina, há iniciativas interessantes para aprendermos mais com a Palavra: O Dia da Palavra; os Grupos de Reflexão; as Santas Missões Populares, etc.

 

dom geremiasDom Geremias Steinmetz
Arcebispo Metropolitano de Londrina

PASCOM Arquidiocesana
Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de Londrina

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo
Translate »