Você está aqui
Home > 14º Intereclesial > Água, dom de Deus

Água, dom de Deus

Celebração faz reflexão sobre o Dia Mundial das Águas

No dia 19 de março foi realizada a Celebração das Águas, no Parque Municipal Arthur Thomas, com o objetivo de fortalecer a reflexão sobre o Dia Mundial das Águas e a ameaça da privatização das águas organizada com as grandes empresas. “Estarmos no manancial do Rio Tibagi não nos torna imunes a essa problemática”, afirma o Pe. Dirceu Fumagalli, um dos organizadores da celebração.

Além da ameaça da privatização da água, existem outros grandes desafios em relação à preservação das nascentes, mananciais e principalmente os cuidados com a água potável para a humanidade. Segundo o Pe. Dirceu, “a parte que Deus nos concede como bem comum, a água potável, para o consumo humano e de outros seres vivos está sendo drasticamente poluída , ou seja, perdendo a sua qualidade. Portanto, não adianta termos grandes mananciais se não cuidarmos da qualidade desses mananciais”.

A Celebração das Águas  procura alertar, denunciar e refletir sobre a forma como os seres humanos tratam a própria terra, o modelo de agricultura, a vegetação e sua qualidade e/ou capacidade de purificação, evaporação do ar e devolução natural da água. Um grande questionamento sobre a possibilidade e obstáculos para que a água realize seu processo natural.

Para o padre, é importante pensar a inter-relação entre o solo, as águas, os ventos e a vegetação. Uma integração de elementos naturais que exige uma reflexão sobre esse grande bem que Deus tem nos concedido enquanto bem da humanidade e não como recurso financeiro.

celebracao das aguas 2017 (2)
Pe. Dirceu Fumagalli: denunciou o perigo da privatização das águas pelas grandes empresas (Foto Julio Bernadelli PASCOM)

É possível perceber que ainda não há  uma grande adesão da comunidade em relação ao assunto.  Existe uma zona de conforto, visto que basta abrir a torneira para receber em abundância a água. “Precisamos refletir sobre esse dom que é a água, pois não somos responsáveis só pelo manancial do Tibagi, mas fazemos parte da comunidade mais ampla que é a família humana e sua relação responsável com a natureza. Portanto, celebrar as águas é um momento privilegiado de louvar ao nosso Deus Criador que nos deu abundantes graças pela riqueza em nosso país, inclusive em nossa região, em nossa Mata Atlântica”, disse o padre.

“A quem mais deu, mais é responsável e, por isso, nossa grande responsabilidade de refletir sobre as águas na esperança de fazer com que as pessoas possam se abrir conscientemente nesse necessário cuidado com as nossas águas, um dom dado por Deus para toda a humanidade”, conclui Pe Dirceu Fumagalli.

Dirceu Junior dos Reis
Assessor da Pastoral da Comunicação

Fotos clique aqui>>

Fotografias: Júlia Bernadelli PASCOM

PASCOM Arquidiocesana
Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de Londrina

Artigos similares

Deixe uma resposta

Topo
Translate »